Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



#1091 - O Original de Laura - Vladimir Nabokov

por Carlos Pereira \foleirices, em 12.12.09

"O Original de Laura", escrito no fim da vida por Vladimir Nabokov, é pouco mais que um rascunho. Mas a história do manuscrito - que envolve morte, dinheiro e até fantasmas - é tipicamente nabokoviana

 

.

Exilado com a família, filho de um pintor russo de "óleos inconsoláveis", Adam Lind era um fotógrafo homossexual de sucesso em Nova York, casado com uma bailarina que colecionava amantes polacos em sindicatos de transportes. Com "pendor para a trucagem", Lind registrou o próprio suicídio a bala, em fotos tiradas de diferentes ângulos num hotel, depois que o homem por quem se apaixonara havia estrangulado outro. "Essas fotografias automáticas de seus últimos momentos e das patas de leão de uma mesa não saíram muito bem; mas sua viúva vendeu-as com facilidade pelo preço de um apartamento em Paris para a revista local Pitch especializada em futebol e fait divers diabólicos", escreve Vladimir Nabokov em O Original de Laura, o manuscrito incompleto do escritor russo revelado ao mundo com estardalhaço no mês passado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:47


#1022 - Romance inacabado de Nabokov sai no dia 17

por Carlos Pereira \foleirices, em 09.11.09
Romance inacabado de Nabokov sai no dia 17

Antes de morrer, em 1977, o autor de 'Lolita' mandou a mulher e o filho destruirem as 138 fichas escritas a lápis de 'The Original of Laura'. Eles não obedeceram e o "livro" vai agora ser editado.

 

Intitula-se The Original of Laura, é um romance que Vladimir Nabokov estava a escrever por altura da sua morte, em 1977, em Montreux, na Suíça, e que ordenou à mulher, Vera, que queimasse. Mas Vera Nabokov, e o filho Dimitri, não cumpriram a última vontade do marido e pai, e a obra, ainda em estado fragmentário (138 fichas cartonadas escritas a lápis, algumas quase ilegíveis), foi fechada a sete chaves no cofre de um banco daquela cidade.

 

Mais de 30 anos depois, esta obra incompletíssima de Vladimir Nabokov vai chegar às livrarias no próximo dia 17, numa edição de apenas 76 páginas, com o subtítulo "Um romance em fragmentos".

 

Um primeiro excerto de 5 mil palavras será publicado em exclusivo pela revista Playboy na sua edição deste mês, que sai amanhã, e o diário alemão Die Zeit já reproduziu algumas das fichas no passado dia 14 de Agosto.

Dimitri Nabokov disse que hesitou muito, e durante muito tempo, antes de ter decidido entregar The Original of Laura ao agente literário Andrew Wylie, para que este negociasse os direitos.

 

Numa entrevista dada à BBC em 2008, Dimitri justificou-se: "O meu pai disse-me certo dia quais eram os seus livros mais importantes. E fez alusão a Laura. Um autor não diz que um livro que quer destruir é importante".

Outros concordam com ele, caso de Gavriel Shapiro, professor de literatura russa na Universidade de Cornell, e especialista em Nabokov, que disse à AFP: "Dimitri tomou a decisão certa. Se o seu pai tivesse querido destruir o manuscrito, tê-lo-ia feito ele mesmo".

 

Já o escritor e crítico americano Edmund White discorda em absoluto da publicação de The Original of Laura, e declarou ao The Times: "Nabokov queria queimá-lo, por isso queimemo-lo».

Pouco antes de morrer, Vladimir Nabokov declarou à BBC que as fichas cartonadas do livro não eram "capítulos completos. Tenho que preencher as lacunas". Não chegou a fazê-lo, e agora The Original of Laura vai chegar às mãos dos leitores sob a forma de um puzzle inacabado.(In "DN")

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:19


#982 - Vladímir Nabókov

por Carlos Pereira \foleirices, em 26.10.09

VLADÍMIR NABOKÓV


Lembro como vieste: um retinir crescente,

a emoção nova no mundo que desponta.

A lua, coada dos ramos, varre o alpendre.

Cai vagarosamente a lira de uma sombra.


Jovem, via o iambo como um vestido

demasiado áspero nos teus ombros ternos.

Mas era cantante o meu verso imperfeito,

sorrindo na rima de lábios vermelhos.


Era feliz. Na mesa extinguia-se o fogo

oscilante da vela, o sonho ia em frente:

sob o vidro da mesa uma folha imortal

e rutilante nos seus raios de emendas.


Agora é diferente. Não trocava o sono

matinal pela estrela da madrugada.

Já escasseia o ânimo para tanto esforço,

sobretudo para os trabalhos da vaidade.


Sou experiente agora, avaro, intolerante.

Tem um brilho de cobre o meu verso polido.

Agora eu e tu raramente falamos,

através da cerca, como velhos vizinhos.


Sim a maturidade é rigorosamente

pitoresca: uma parra, uma pêra, meia melancia

e - o cúmulo da mestria - ar transparente.

Estou gelado. É outono, ó Musa fria.


Poema de Vladímir Nabókov  (1899-1977) traduzido por Nina Guerra e Filipe Guerra

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:04


Vladímir Nabokov - Publicação da sua última novela

por Carlos Pereira \foleirices, em 20.04.09

A última novela do autor russo Vladímir Nabokov (1899-1977), intitulada "O Original de Laura" será publicada no próximo mês de Novembro, de acordo com o anúncio feito pela editora  Penguin. Nabokov escreveu esta obra em 138 tarjetas que Penguin quer reproduzir junto a uma transcrição do texto em página contígua. Nabokov dera instruções para que a obra fosse destruída depois da sua morte.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:06


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Posts mais comentados




Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas