Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



#852 - René Char

por Carlos Pereira \foleirices, em 08.07.09



FIDELIDADE


Nas ruas da cidade anda o meu amor. Pouco

me importa onde vá o tempo dividido. Já não

é o meu amor, quem quer que seja lhe pode falar.

Já nem sequer se lembra; quem na verdade o

amou?


Procura o seu semelhante na promessa dos

olhares. O espaço que percorre é a minha fidelidade.

Desenha a esperança e depressa a repele.

É tão preponderante como desprendido.


No fundo dele vivo como destroço feliz.

Com pesar seu, a minha solidão é o seu tesouro.

No grande meridiano onde o seu impulso se

inscreve, penetra-o a minha liberdade.


Nas ruas da cidade anda o meu amor. Pouco

me importa onde vá no tempo dividido, Já não

é o meu amor, quem quer que seja lhe pode falar.

Já nem sequer se lembra; quem na verdade o

amou e ilumina de longe para que se mantenha de pé?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:34


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog




Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas