Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



#1268 - Milan Kundera vence prémio Reino de Redonda

por Carlos Pereira \foleirices, em 21.04.10

 

O escritor checo Milan Kundera venceu o 10.º Prémio Reino de Redonda pela "grande qualidade da sua obra de ficção, que reflecte as ambiguidades e contradições dos indivíduos do nosso tempo, tanto em regimes ditatoriais como democráticos"

 

O galardão, instituído pelo escritor espanhol Javier Marías, através da editora Reino de Redonda, para distinguir o conjunto da obra de um escritor ou de um cineasta estrangeiro, tem o valor de 3000 euros e atribui igualmente um título nobiliárquico fictício.

Assim, Milan Kundera será, a partir de hoje, Duque de Amarcord.

O autor de "A insuportável leveza do ser" foi escolhido para este título como saudação a Fellini e declarou sentir-se "agradecido, honrado e divertido" pela atribuição do prémio, cuja continuidade em 2011 dependerá dos membros do júri, segundo referiu Javier Marías na acta da votação.

Entre outros, o júri desta edição integrava os escritores António Lobo Antunes, John Ashberry, Antony Beevor, A. S. Byatt, J. M. Coetzee, John Elliott, Pere Gimferrer, Claudio Magris, Eduardo Mendoza, Ohhan Pamuk, Arturo Pérez-Reverte e Mario Vargas Llosa e os realizadores Pedro Almodóvar e Agustín Días Yanes.

Em edições anteriores foram galardoados com o Reino de Redonda J. M. Coetzee (Duque da Desonra), John Elliott (Duque de Simancas), Claudio Magris (Duque de Segunda Mão), Eric Rohmer (Duque de Olalla), Alice Munro (Duquesa de Ontário), Georges Steiner (Duque de Gerona), Umberto Eco (Duque da Ilha da Véspera) e Marc Fumarolo (Duque de Hoyhnhms).

 

 

in Jornal "Público"


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:29


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog




Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas