Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


 

Rosa Montero venceu o Prémio Nacional das Letras Espanholas 2017, um galardão que o júri justificou com a longa trajetória novelística, jornalística e ensaística da escritora espanhola.

A escritora Rosa Montero venceu esta terça-feira o Prémio Nacional das Letras Espanholas 2017, no valor monetário de 40 mil euros, um galardão que o júri justificou com a longa trajetória novelística, jornalística e ensaística da escritora espanhola.

O júri do prémio destacou ainda que a trajetória da escritora madrilena demonstrou “brilhantes atitudes literárias” e enalteceu a “criação de um universo pessoal, cujo tema reflete seus compromissos vitais e existenciais, classificados como éticos e de esperança”, de acordo com o Ministério da Educação, Cultura e Desporto de Espanha, responsável pelo prémio.

Rosa Montero nasceu em Madrid em 1951, estudou jornalismo e psicologia e colaborou com grupos de teatro independentes, enquanto começava a publicar em vários meios de comunicação 1976, altura em que começou a trabalhar em exclusivo para o “El País”, tornando-se editora-chefe do suplemente de domingo em 1980 e 1981.

Em 1978, venceu o Prémio Manuel del Arco para entrevistas, em 1980, o Prémio Nacional de Jornalismo para reportagens e artigos literários e, em 2005, o Prémio da Associação da Imprensa de Madrid pela sua vida profissional.

Entre os seus romances contam-se “A filha do canibal” (Prémio Primavera de Novela em 1997), “A louca da casa” (2003), que lhe valeu os prémios “Qué Leer” 2004 para o melhor livro do ano, Grinzane Cavour para o melhor livro estrangeiro publicado na Itália em 2005, e Roman Primeur 2006, em França.

É ainda autora de “História do rei transparente” (2005), vencedor do prémio ‘Qué Leer’ 2005 para o melhor livro do ano e o ‘Mandarache Prize’ 2007.

O seu trabalho está traduzido para mais de 20 línguas.

 

Autor
  • Agência Lusa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:15


Prémio Nacional das Letras Espanholas

por Carlos Pereira \foleirices, em 25.11.08

 

O escritor Juan Goytisolo obteve o Prémio Nacional das Letras Espanholas, um dos mais prestigiosos galardões atribuídos em Espanha.

 

Dotado com 40000 euros, o Prémio, concedido em reconhecimento da trajectória de um autor espanhol, vem juntar-se a outros importantes galardões já recebidos pelo escritor: Prémio Europália (1985), Prémio Nelly Sachs (1993), Prémio Octavio Paz de Literatura (2002) e Prémio Juan Rulfo 2004.

Um dos nomes maiores da novelística espanhola da actualidade, Goytisolo nasceu em Barcelona em 1931 e durante o franquismo esteve exilado em Paris, onde trabalhou como assessor literário da editora Gallimard, e em Marraquexe (Marrocos), onde actualmente reside.

Ficcionista e ensaísta, é também conhecido pelos seus trabalhos de reportagem, literatura de viagens e memórias.

Várias das suas obras de ficção estão traduzidas em Portugal, entre elas «Reivindicação do Conde Julião» e «Paisagem depois da batalha». [diariodigital.pt]
 
Títulos disponíveis na biblioteca municipal.
 
Post retirado do blog "bibliotecadafeira"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:15


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog




Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas