Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



#2784 - 19ª Edição de "Correntes d'Escritas"

por Carlos Pereira \foleirices, em 21.02.18

 

 19ª EDIÇÃO DA "CORRENTE d'ESCRITAS"

 

O livro "A Forma das Ruínas", do escritor colombiano Juan Gabriel Vásquez, foi o vencedor do Prémio Literário Casino da Póvoa, o prémio principal da Corrente d'Escritas, 19ª Edição, que começou ontem na Póvoa de Varzim.

 

___________________________________________________

 

A informação a seguir foi retirada do "site" da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim.

 

A  FORMA DAS RUÍNAS VENCE PRÉMIO LITERÁRIO CASINO DA PÓVOA

Póvoa de Varzim, 21.02.2018

Juan Gabriel Vásquez, com a obra A forma das ruínas, é o vencedor do Prémio Literário Casino da Póvoa 2018, no valor de 20 mil euros.

Consulte a Ata e Declarações de Voto do Júri aqui.

Bogotá, Colômbia, 2014: Carlos Carballo é detido por tentar roubar de um museu o traje de Jorge Eleiécer Gaitán, líder político assassinado em Bogotá em 1948, em plena guerra do Estado colombiano com os narcotraficantes. Carballo é um homem atormentado, em busca de sinais que lhe permitam destrinçar os mistérios de um passado pelo qual está obcecado. No entanto, ninguém, nem as pessoas que lhe são mais próximas, suspeita das verdadeiras razões da sua obsessão.

O que liga o assassinato de Gaitán, cuja morte partiu em dois a história da Colômbia, e o homicídio do presidente americano John F. Kennedy? Como pode um crime ocorrido em 1914 marcar a vida de um homem no século XXI? Para Carballo, não existem coincidências e todos estes eventos estão intimamente relacionados.

Depois de um encontro fortuito com este homem misterioso, Vásquez (sim, o próprio Juan Gabriel Vásquez, que aqui deixa cair a máscara) sente-se compelido a esmiuçar os segredos de uma vida alheia, ao mesmo tempo que se debate com os momentos mais obscuros do passado colombiano.

Uma leitura compulsiva e uma indagação magistral às verdades incertas de um país que ainda mal se conhece a si mesmo.

 

Nascido em Bogotá, Colômbia, em 1973, Juan Gabriel Vásquez vive desde 1999 em Barcelona. É autor da coleção de contos Los Amantes de Todos los Santos, da compilação de ensaios El arte de la distorción e dos romances Los InformantesHistoria secreta de Costaguana O barulho das coisas ao cair, publicado pela Alfaguara em 2012. Como tradutor, foi responsável pela tradução de obras de John Hersey, John dos Passos, Victor Hugo e E. M. Forster, entre outros, e é colunista do jornal colombiano El Espectador. Os seus livros estão publicados em 14 idiomas e mais de 30 países, com extraordinário êxito da crítica e do público. O autor recebeu já várias distinções internacionais, entre as quais o Prémio Alfaguara em 2011 e o Prémio Impac Dublin em 2014, cujos vencedores de edições anteriores contam com os nomes de vários Prémios Nobel. As reputações é o seu quarto romance e por ele recebeu o Prémio da Real Academia Espanhola em 2014.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:51

 

Autor espanhol foi distinguido no festival Correntes d'Escritas 2016

Javier Cercas, com o romance As Leis da Fronteira, foi o vencedor do Prémio Literário Casino da Póvoa, o principal das Correntes d'Escritas. O festival literário, que está na 17.º edição, reúne até ao fim de semana 80 escritores de onze países na Póvoa de Varzim.

 

Foram também anunciados os vencedores dos restantes prémios, designadamente do Conto Infantil Ilustrado, o prémio literário da Papelaria Locus e o da Fundação Dr. Luís Rainha, numa cerimónia que contou com a presença do ministro da Cultura.

Nascido em Cáceres, em 1962, Javier Cercas tem os seus livros traduzidos em mais de trinta idiomas e tem no currículo diversos prémios literários, nomeadamente o Prémio Cidade de Barcelona, Prémio da Crítica do Chile, o Prémio The Independent Foreign Fiction, ou o The European Athens Prize for Literature. Em 2011, foi-lhe atribuído o Prémio Internacional do Salão do Livro de Turim pelo conjunto da sua obra.

 

In "DN"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:46


#1571 - Finalistas do Prémio Literário Casino da Póvoa 2012

por Carlos Pereira \foleirices, em 12.01.12


 

- A Cidade de Ulisses, de Teolinda Gersão (Sextante)
- As Luzes de Leonor, de Maria Teresa Horta (Dom Quixote)
- Adoecer, de Hélia Correia (Relógio D’Água)
- Bufo & Spallanzani, de Rubem Fonseca (Sextante)
- Do Longe e do Perto – Quase Diário, de Yvette K. Centeno (Sextante)
- Dublinesca, de Enrique Vila-Matas (Teorema)
- O Homem que Gostava de Cães, de Leonardo Padura (Porto Editora)
- Os Íntimos, de Inês Pedrosa (Dom Quixote)
- Tiago Veiga – Uma Biografia, de Mário Cláudio (Dom Quixote)

Do júri fazem parte Ana Paula Tavares, Fernando Pinto do Amaral, José António Gomes, Patrícia Reis e Pedro Mexia. A reunião decisiva será a 22 de Fevereiro, com o anúncio oficial marcado para o dia seguinte, na abertura da 13.ª edição do Correntes d’Escritas.

 

Post retirado do blog "Bibliotecário de Babel"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:13

 

Maria Velho da Costa venceu o primeiro prémio da 7.ª edição do Prémio Literário Casino da Póvoa, anunciado hoje na abertura do Correntes d' Escritas, que decorre na Póvoa de Varzim. A escritora, cujo nome foi escolhido pela maioria do júri, foi distinguida pelo livro “Myra”.


In Público

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:29


#1124 - Prémio Literário Casino da Póvoa

por Carlos Pereira \foleirices, em 05.01.10

Sete escritores portugueses, uma brasileira, um espanhol e um mexicano são os dez finalistas do Prémio Literário Casino da Póvoa, no valor de 20 mil euros. O vencedor será anunciado na 11ª Edição do Correntes D’ Escritas – Encontro de Escritores de Expressão Ibérica, que se realizará de 24 a 27 de Fevereiro, na Póvoa de Varzim.


“Rakushisha”, da brasileira Adriana Lisboa (Quetzal); “O Cónego”, de A.M. Pires Cabral (Cotovia); “O Verão Selvagem dos Teus Olhos", de Ana Teresa Pereira (Relógio d’Água); “Três Lindas Cubanas” do mexicano Gonzalo Celorio (Quetzal); “A Eternidade e o Desejo”, de Inês Pedrosa (Dom Quixote); “O Mundo - o mundo é a rua da tua infância”, do espanhol Juan José Millás (Planeta); “Myra”, de Maria Velho da Costa (Assírio & Alvim); “A Sala Magenta” de Mário de Carvalho (Caminho), "A Mão Esquerda de Deus" de Pedro Almeida Vieira (Dom Quixote) e “O Apocalipse dos Trabalhadores”, de valter hugo mãe (Quidnovi) são as obras escolhidas pelo júri desta edição dedicada a trabalhos em prosa de autores de língua portuguesa, castelhana ou hispânica publicados em Portugal entre Julho de 2007 e Junho de 2009 (excluindo obras póstumas e de autores que receberam este prémio nos últimos seis anos).


O júri constituído por Carlos Vaz Marques, Dulce Maria Cardoso, Fernando J. B. Martinho, Patrícia Reis, Vergílio Alberto Vieira irá decidir qual o vencedor numa reunião que acontecerá no dia 22 de Fevereiro.

In "Jornal Público"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:58


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog




Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas