Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Excentricidades dos milionários

por Carlos Pereira \foleirices, em 29.11.08

El champán que bajó del cielo. Una modelo, colgada del techo, sirve champán en la fiesta de apertura de la Feria de los Millonarios en Moscú.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:24


A propósito do europeu de futebol

por Carlos Pereira \foleirices, em 01.06.08

As televisões massacram-nos com as peripécias da preparação da selecção portuguesa de futebol para o Campeonato da Europa que começa este mês na Suíça e na Aústria.

Mostram-nos, como se todos nós quisessemos assumir o papel de voyeurs, as grandiosas, magnânimas e interessantes vidas públicas e privadas dos intervenientes no espectáculo.

Ao pegar, por acaso, no livro de João Aguiar, "O navegador Solitário", abri, também por acaso, o livro na página 128 que tem o seguinte parágrafo:

(...) "O futebol, explica a Teresa, transformou-se na via pela qual a democracia e a própria sociedade de desagregam. A democracia embruteceu-se em demagogia, com os políticos a fazer públicas masturbações ao desporto-rei (palavras textuais de Teresa), com a agravante de nesse contexto se escrever desporto sem aspas, o que é um logro porque o futebol há muito que se transformou em espectáculo de massas, ritual para extravasar frustrações e concelebração de violência - o futebol é tudo isso mas não é desporto. E os políticos vergam-se e quem nos governa são afinal os dirigentes dos grandes "clubes" que também precisam de aspas porque deixaram de o ser para se tornarem seitas, dotadas até dos seus bandos de fanáticos e cujo objectivo é o poder e o dinheiro.''

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:57


Por favor, desliga a televisão

por Carlos Pereira \foleirices, em 21.05.08

Contas-me uma história? Uma história com estórias. Que fale de chuva, de gotas de orvalho, de esperança. De pessoas não; já me aborrecem, provocam bocejos de tédio, dizem sempre as mesmas coisas, aparecem sempre nos mesmos lugares nem que seja em sítios diferentes; põem-se em bicos de pé, entram-nos pela casa adentro, não pedem licença; são rudes, não têm pudor.

Não... não fales de pessoas, essas vejo-as todos os dias disfarçadas em roupas de papel, ou em gritantes anúncios em néon.

Conta-me uma história de estórias simples, singelas, não importa que sejam absurdas, mas, por favor, desliga a televisão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:27


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Posts mais comentados




Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas