Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:30

Está patente, a partir de hoje, em Serralves, no Porto, a segunda parte da mostra "A colecção", que decorre até Março de 2010. O director do museu, João Fernandes, guiou o JN pela exposição e escolheu as obras favoritas.

Em ano de comemoração dos 20 anos da criação da Fundação de Serralves e de uma década sobre a inauguração do Museu de Arte Contemporânea, a aposta principal, a nível de exposições, é a mostra da colecção, que integra largas centenas de obras, adquiridas nos últimos 12 anos. Depois da pintura, do desenho e da escultura, que constituíram a primeira parte da colecção, é agora possível observar as obras centradas em múltiplos, através de fotografia, filmes, livros e discos de autores nacionais e estrangeiros.

Distribuída por dez salas do museu e, ainda, na Rua de Cândido dos Reis, também no Porto (nas antigas instalações da RDP), a exposição integra cerca de 500 obras, da autoria de artistas como Dan Graham, Gordon Matt-Clark, Gilbert & George, David Lamelas, Group Collective Actions, Adrian Piper, Ana Vieira, Leonel Moura, Artur Barrio, Sigmar Polke, Vítor Pomar, Alberto Carneiro, Jorge Molder e Júlia Ventura, Augusto Alves da Silva, Grupo KWY, Lourdes Castro e Dieter Roth, entre muitos outros.

Sem pretender, de forma alguma, imprimir-lhes o rótulo de "as obras mais importantes da colecção", João Fernandes acedeu, por outro lado, a comentar e a destacar quatro obras, por considerar "exemplares nos caminhos que colocam na colecção" (ver textos ao lado).

Para o director do Museu de Serralves, o objectivo desta colecção é "procurar que as obras de arte criem novas possibilidades de reafirmação da própria obra de arte". As obras que agora podem ser observadas documentam, segundo João Fernandes, "um capítulo importante da história desta colecção, uma vez que fazem convergir mais suportes que vão além da pintura e da escultura".

 

In "Jornal de Notícias"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:55


#999 - Exposição no Museu de Serralves

por Carlos Pereira \foleirices, em 04.11.09

 


AUGUSTO ALVES DA SILVA  


23 Out 2009 - 31 Jan 2010 - MUSEU

Augusto Alves da Silva (n. 1963, Lisboa) é um dos mais importantes artistas portugueses revelados na década de 1990. Embora não trabalhe exclusivamente com a fotografia, é neste meio que tem executado alguns dos trabalhos mais marcantes no contexto artístico português dos últimos vinte anos. Augusto Alves da Silva tira partido da ilusória neutralidade da fotografia e dos códigos convocados automaticamente por determinados regimes de imagens (paisagem, retrato), apresentando imagens claras, nítidas, em que o excepcional nunca salta à vista, antes tendo de ser procurado; em que, no fundo, nunca nada é dado a ver de forma imediata, promovendo um diferimento que desmente retrospectivamente, consoante olhamos mais atentamente para cada imagem, aquilo que, num primeiro olhar, ela parecia significar. Esta será a primeira exposição retrospectiva de um dos mais importantes fotógrafos portugueses da actualidade.

Comissariado: João Fernandes
Produção: Fundação de Serralves


Visita Guiada exclusiva para Amigos
24 OUT (Sáb.), 17h00 por Ricardo Nicolau

Visita guiadas
03 DEZ (Qui), 18h30, por Ricardo Nicolau
14 JAN (Qui), 18h30, por João Fernandes
19 JAN (Ter), 18h30, por Ulrich Loock (em inglês)

 


 

Mecenas Exclusivo da Exposição
Mecenas do Museu


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:05


SERRALVES 2009 - Exposições

por Carlos Pereira \foleirices, em 17.06.09


30 Mai - 27 Set 2009 - MUSEU
 

Esta exposição da Colecção da Fundação de Serralves apresenta um balanço do trabalho desenvolvido com o acervo ao longo desta última década. Ocupando todo o Museu e o Parque, esta exposição apresenta obras maiores, representativas quer do núcleo histórico da Colecção (abrangente das décadas de 60 e de 70) quer das constelações de artistas identificáveis no acervo desde a década de 80 até à actualidade. Esta exposição será um importante momento onde se tornará visível o programa da colecção, assim como as incorporações recentemente efectuadas, que são mostradas ao público pela primeira vez.

Comissariado: João Fernandes e Ulrich Loock
Produção: Fundação de Serralves


VISITAS GUIADAS
18 JUN (Qui), 18h30, por João Fernandes
30 JUN (Ter), 18h30, por Ricardo Nicolau
22 SET (Ter), 18h30, por Ulrich Loock (em inglês)

         

 
JACQUES-ÉMILE RUHLMANN

18 Jul - 27 Set 2009 - CASA
 

Jacques-Émile Ruhlmann foi um dos mais importantes desenhadores de mobiliário e um dos protagonistas maiores das linguagens “déco” nas artes decorativas de inícios do século XX. Quando Carlos Cabral, Conde de Vizela, visita a Exposição Internacional de Artes Decorativas de 1925 em Paris, irá entrar em contacto com o Atelier de Ruhlmann, que será em grande parte, o coordenador dos projectos e autor de muitos deles, que resultarão na Casa de Serralves. Esta exposição trará de volta à Casa de Serralves o mobiliário de Ruhlmann, contribuindo para um maior conhecimento da sua história e relevância. Será também um momento para uma homenagem ao Conde de Vizela e ao seu espírito empreendedor e cosmopolita.

Comissariado: Florence Camard, João Fernandes
Produção: Fundação de Serralves

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:12


Serralves em Festa

por Carlos Pereira \foleirices, em 28.05.09

6ª EDIÇÃO DO SERRALVES EM FESTA

O maior festival de expressão artística contemporânea em Portugal, com uma duração de 40 horas consecutivas e com actividades para todas as idades, para todas as famílias e para a família toda.



ANIMAÇÃO NA BAIXA DO PORTO
29 e 30 Maio
COM O APOIO DA PORTO LAZER, E.M. – CÂMARA MUNICIPAL DO PORTO

NA SEXTA-FEIRA, DIA 29 DE MAIO, COMEÇA A FESTA NAS RUAS DA BAIXA DO PORTO, COM TEATRO DE RUA, MÚSICA, CIRCO CONTEMPORÂNEO E PERFORMANCE.
No dia 29 de Maio, Sexta-feira, o programa começa com Música, às 12h30 no Metro da Trindade com o Grupo de Percussão da EPME.
Às 16h, na Rua de Santa Catarina, junto à Batalha, numa parceria com o FITEI temos Teatro de Rua com "Business Class".
Pelas 17h30, é vez de Circo Contemporâneo. Na Praça D. João I com "Les Étoiles: Petites Pièces Funambulesques" da Companhia Les Colporteurs.
À noite, às 23h, frente ao Café Piolho, voltamos a ter Música, com Vresion 3.5 (vencedor do concurso de projectos artísticos para o Serralves em Festa 2009).
Pelas 23h30, na Arcada da Reitoria da Universidade do Porto uma Performance, "Polar" de Labrador & P.MA (vencedor do concurso de projectos artísticos para o Serralves em Festa 2009).
E a encerrar o dia 29 de Maio, às 24h, novamente em frente ao Café Piolho, um Concerto para Maquinaria e Estados Liquidos, do Canal Zero (vencedor do concurso de projectos artísticos para o Serralves em Festa 2009).
No dia 30 de Maio a festa na Baixa continua, às 11h na Rua Santa Catarina com a Performance "Perfo(re)searches" do Colectivo L.I.B.A (vencedor do concurso de projectos artísticos para o Serralves em Festa 2009).

 

Das 8h da manhã de sábado, 30 de Maio, até às 24h de Domingo, 31 de Maio, o Parque, o Museu, o Auditório e a Casa de Serralves recebem mais de 80 actividades e mais de 300 artistas, em mais de 200 momentos de apresentação.

Estão representadas as áreas da música, dança contemporânea, performance, teatro, circo contemporâneo, cinema, vídeo, fotografia, oficinas, visitas orientadas e exposições.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:49

 

Porto acolhe a estreia em Portugal do norte-americano no próximo sábado

O misterioso músico norte-americano Jandek vai dar um concerto raro, o primeiro em Portugal, no próximo sábado, às 19 horas, no Auditório de Serralves, a abrir um ano de festas de aniversário da fundação e museu do Porto.

O concerto é o primeiro evento neste auditório integrado nas comemorações do vigésimo aniversário da Fundação de Serralves e do décimo aniversário do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, que se celebram este ano.

"É a estreia em Portugal de um dos mais fascinantes e enigmáticos músicos contemporâneos e uma das poucas oportunidades de ver uma apresentação ao vivo deste norte-americano do Texas, que raramente faz concertos ou dá entrevistas", salienta a fundação, em comunicado.

A fundação destaca o que se pode ler na primeira página do site de Jandek na internet (http://tisue.net/jandek/). "Toda a gente sabe uma coisa sobre Jandek: ninguém sabe nada sobre Jandek. Não há nada, a não ser a música".

"Jandek não é uma pessoa, mas um projecto musical. Os álbuns e os (poucos) concertos são atribuídos a Jandek, mas o homem que aparece nas capas dos álbuns e em palco é apresentado como 'um representante da Corwood Industries', a misteriosa editora discográfica que editou todos os seus 54 álbuns, desde 1978 até 2008", salienta a fonte.

Em Serralves, Jandek apresentar-se-á sozinho em palco, ao piano, e no dia seguinte, às 16 horas, será exibido um documentário (www.jandekoncorwood.com) em torno de Jandek e da Corwood Industries realizado por Chad Freidrichs em 2003, um ano antes da primeira aparição em público do músico.

A estreia pública de Jandek aconteceu em Outubro de 2004, com um concerto em Glasgow, Escócia, no festival Instal.04, a que se seguiu uma série de outras apresentações, "quase todas com o mesmo formato: o músico, completamente vestido de preto, canta e toca guitarra, acompanhado por músicos locais".

"A música é, por regra, eléctrica e com uma grande dose de improviso, mas em concertos recentes Jandek tocou temas mais calmos, por vezes ao piano, acompanhado por harpas ou flautas", acrescenta a fonte. [In JN]

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:59


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Posts mais comentados




Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas