Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




#1669 - Soneto

por Carlos Pereira \foleirices, em 21.04.12

 

SONETO

 

 

E quando eu era um príncipe e andava entre os rebanhos,

e só havia a pressa do bonde e da guitarra,

eu ia para a escola montado num carneiro,

o pássaro do sonho pousado no meu ombro.

 

E passavam por mim, a conduzir os jumentos,

aguadeiros descalços, franzinos, remelentos,

e a dor que deles tinha, ensolarada no corpo,

eu a via queimar-se no fogão da cozinha,

 

nas guelras dos pescados, na rouquidão espessa

do grito das galinhas, no retesar da corda

que prendia os cabritos, os asnos e os soinhos.

 

Mas não a imaginava nesta adulta tristeza

e que vestiram de amor, como se não bastasse

que a ave no meu ombro me bicasse as orelhas.

 

Poema de Alberto da Costa e Silva

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:40



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

BERTRAND - SUGESTÃO DE LIVROS E LEITURAS

20% a 50% IMEDIATO em todos os livros - Instagram Post 25-26/03

Livros Young Adult Fev 2020 - Billboard


O Mundo na Mão - Large Billboard



Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas