Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




#1386 - Para ser lido mais tarde

por Carlos Pereira \foleirices, em 01.06.11

Mário Dionísio

 

 

Um dia

quando já não vieres dizer-me Vem

jantar

 

quando já não tiveres dificuldade

em chegar ao puxador

da porta quando

 

já não vieres dizer-me Pai

vem ver os meus deveres

 

quando esta luz que trazes nos cabelos

já não escorrer nos papéis em que trabalho

 

para ti será o começo de tudo

 

Uma outra vida haverá talvez para os teus sonhos

um outro mundo acolherá talvez enfim a tua oferenda

 

Hás-de ter alguma impaciência enquanto falo

Ouvirás com encanto alguém que não conheço

nem talvez ainda exista neste instante

 

Mas para mim será já tão frio e já tão tarde

 

E nem mesmo uma lembrança amarga

ou doce ficará

desta hora redonda

em que ninguém repara

 

Poema escrito por Mário Dionísio em 1953

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:17



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog




Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas