Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




#3198 - A AGONIA NO JARDIM

POEMA DE ANA LUÍSA AMARAL

por Carlos Pereira \foleirices, em 25.11.21

A AGONIA NO JARDIM

 

A solidão avança como onda,

ausente

toda a luz

 

Saísse eu deste quadro,

poderia tocar o tronco amargo,

os ramos mais esguios dessa oliveira,

libertar-me das mãos

 

Podia ainda, se quisesse,

inventar vento

aproveitando a chama que ele

ostenta

 

Devo ceder a quê?

À história que contaram

sobre mim?

 

Eles não sabem da história mais de dentro,

a que me fez chegar até aqui,

sabendo finalmente:

 

que dizer sim

era morrer por dentro

que dizer não

era afogar-me nessa longa chama,

numa Palavra -

 

em mim

 

POEMA DE ANA LUÍSA  AMARAL, do livro Ágora, edição Assírio & Alvim, Fevereiro de 2020

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:49



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

BERTRAND - SUGESTÃO DE LIVROS E LEITURAS

20% a 50% IMEDIATO em todos os livros - Instagram Post 25-26/03

#LERÉPODER 2020 - Large Billboard


O Mundo na Mão - Large Billboard

Arquivo



Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas