Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




#3169 - HOMEM PERTO DO CHÃO |||| POEMA DE RUY BELO

por Carlos Pereira \foleirices, em 06.06.21

 

HOMEM PERTO DO CHÃO

 

Na primavera quando as tardes se arredondam

e já nas praias nascem as primeiras ondas

e volta sobre o mar a ave solitária

o homem enche de ar o peito vespertino

arranca o corpo à chuva e às nuvens do inverno

e chega a ter desejos de ficar

 

Mas em que rosto isento de contradição

há-de ele peregrino erguer a tenda?

Não abrem na cidade à sua frente as ruas

caminha ante deus como se visse

esse deus invisível

 

Florescem quando passa contraditórios clarins

cantando cada um sua ideia diversa

nenhuma o levará à pátria que procura

Tenham outros tambores ele tem

a pesada cabeça entre as mãos caída

Ele que desça ao fundo de todos os olhos

que nos trazem a alma à flor da pele

também não serão lá o coração ou a infância

 

Quando a tarde morrer ou o outono vier

do seu olhar é que as aves todas partirão

Aí temos um homem perto como nunca nem ninguém do chão

 

POEMA DE RUY BELO in " AQUELE GRANDE RIO EUFRATES"

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:44



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

BERTRAND - SUGESTÃO DE LIVROS E LEITURAS

20% a 50% IMEDIATO em todos os livros - Instagram Post 25-26/03

#LERÉPODER 2020 - Large Billboard


O Mundo na Mão - Large Billboard



Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas