Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




#3098 - RAIO X ||| POEMA DE DANNIE ABSE

por Carlos Pereira \foleirices, em 04.04.20

DANNIE ABSE - (1923-2014)

 

RAIO X

 

Alguns revistam o fundo do mar, alguns lançam-se a uma estrela

e, mãe, alguns obsessivos voltam ao contrário cada pedra

ou abrem sepulturas para que entre aquela luz da estrela.

Há homens capazes de abrir seja o que for.

 

Harvey, a circulação do sangue,

e Freud, a circulação dos nossos sonhos,

espreitaram honradamente e honrados são

como todos os exploradores. Homens capazes de abrir homens.

 

E aqueles outros, mãe,  com doenças

como ruas grandiosas que tomaram o seu nome: Addison,

Parkinson, Hodgkin - médicos capazes de chegar

depressa e primeiro a qualquer cena amarga com um leito de morte.

 

Deles sou o colega lento, meio amedrontado,

incurioso. Em rapaz era assim: sabes como

a minha pequena mão nunca arreliou até destroçar

um despertador ou retalhou um rato morto.

 

E esta mão maior é igual. Estende-se agora

de uma manga branca para erguer, mãe,

o teu raio x até ao ecrã brilhante. Os meus olhos vêem

mas não querem ver; eu ainda não quero saber.

 

POEMA DE DANNIE ABSE, TRADUZIDO POR CECÍLIA REGO PINHEIRO

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:56


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

BERTRAND - SUGESTÃO DE LIVROS E LEITURAS

20% a 50% IMEDIATO em todos os livros - Instagram Post 25-26/03

#LERÉPODER 2020 - Large Billboard


O Mundo na Mão - Large Billboard



Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas