Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




#3090 - AS VOZES TRISTES ||| POEMA DE RICARDO JAIMES FREYRE

por Carlos Pereira \foleirices, em 25.03.20

RICARDO JAIMES FREYRE (1868-1933)

 

AS VOZES TRISTES

 

      Pelas brancas estepes

vai o trenó ligeiro;

distantes, os uivos dos lobos

unem-se aos cães em seu resfolêgo denso.

 

      Neva.

Dir-se-ia que o espaço se envolvera num véu,

recamado  de lírios

pelas asas do nordeste.

 

      O infinito branco...

Sobre o vasto deserto

voga uma vaga sensação de angústia,

de supremo abandono, fundo e sombrio desalento.

 

      Um pinheiro sozinho

ao longe é um desenho,

num fundo de brumas e de neve,

como esguio esqueleto.

 

      Entre os dois sudários

da terra e do céu,

avança no Nascente

o gelado crepúsculo de Inverno...

 

Poema do poeta Boliviano Ricardo Jaimes Freyre.

Jossé Bento traduziu

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:31



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

BERTRAND - SUGESTÃO DE LIVROS E LEITURAS

20% a 50% IMEDIATO em todos os livros - Instagram Post 25-26/03

Livros Young Adult Fev 2020 - Billboard


O Mundo na Mão - Large Billboard



Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas