Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




#2176 - Caixas e Sacos

por Carlos Pereira \foleirices, em 01.03.17

 CARL SANDBURG (1878-1967)

 

CAIXAS E SACOS

 

Quanto maior é a caixa, mais leva.

As caixas vazias levam tanto como as cabeças vazias.

Muitas caixinhas vazias que se deitam numa grande caixa vazia, enchem-na toda.

Uma caixa meio-vazia diz: «Ponham-me mais.»

Uma caixa bastante grande pode conter o mundo.

Os elefantes precisam de grandes caixas para guardar uma dúzia de lenços de assoar para elefantes.

As pulgas dobram os seus lencinhos e arrumam-nos com cuidado em caixas de lenços para pulgas.

Os sacos encostam-se uns aos outros e as caixas levantam-se independentes.

As caixas são quadradas e têm cantos, ou então são redondas e têm círculos.

Pode empilhar-se caixa sobre caixa até que tudo venha abaixo.

Empilhe caixa sobre caixa, e a caixa do fundo dirá: «Queira notar que tudo repousa sobre mim.»

Empilhe caixa sobre mim, e a que está em cima perguntará: «É capaz de me dizer qual de nós cai para mais longe quando caímos todas?»

As pessoas-caixas vão à procura de caixas e as pessoas-sacos à procura de sacos.

 

Poema de Carl Sandburg traduzido por Alexandre O'Neill

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:45


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

BERTRAND - SUGESTÃO DE LIVROS E LEITURAS

20% a 50% IMEDIATO em todos os livros - Instagram Post 25-26/03

#LERÉPODER 2020 - Large Billboard


O Mundo na Mão - Large Billboard



Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas