Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




#3238 - PRÉMIO LEYA DE LITERATURA

por Carlos Pereira \foleirices, em 27.10.22

Celso José da Costa, brasileiro, 73 anos, natural do Estado do Paraná, venceu, com o livro "A Arte de Driblar Destinos" o Prémio Leya de Literatura 2022, para romances inéditos em língua portuguesa.

 

Estiveram a concurso 218 originais provenientes de Portugal, Brasil, Espanha, Alemanha, Holanda, Inglaterra, Moçambique e Polónia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:07


#3237 - PORTUGAL CONTEMPORARY ART GUIDE

por Carlos Pereira \foleirices, em 27.10.22

Será lançada no dia 2 de Novembro, no Palácio Foz, em Lisboa, uma aplicação (APP) para telemóvel Android e iOS que vai mapear toda a arte contemporânea em Portugal. A aplicação "Portugal Contemporary Art Guide" disponibiliza, em tempo real e em constante actualização, toda a produção artística contemporânea patente no país.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:47


#3236 - THE BOOKER PRIZE 2022

por Carlos Pereira \foleirices, em 19.10.22

O escritor cingalês Shehan Karunatilaka venceu, com o livro "The Seven Moons Of Maali Almeida", The Booker Prize 2022.

 

"The Seven Moons of Maali Almeida" é o segundo livro do autor nascido em 1975 no Sri Lanka que ganhou notoriedade internacional quando o seu primeiro livro "Chinaman" venceu o Commonwealth Book Prize.

 

The Booker Prize, criado em 1969, distingue anualmente obras de ficção escritas em inglês e publicadas no Reino Unido e Irlanda é considerado um dos Prémios Literários mais importante do mundo.

 

Desde 2015, a Booker Prize Foundation atribui também anualmente o International Booker Prize, um galardão que distingue obras escritas noutras línguas desde que tenham sido traduzidas para inglês. O prémio deste ano foi entregue à escritora Geetanjali Shree, pela obra “Tomb of Sand”. Foi a primeira vez que um livro escrito numa língua indiana venceu este galardão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:26


#3235 - LIVROS E LEITURAS

por Carlos Pereira \foleirices, em 11.10.22

SINOPSE
 

Uma Conversa Silenciosa, de Eugénio Lisboa, reúne 78 textos, breves ensaios sobre literatura, sobre escritores, sobre política cultural, sobre edição e editores. ao longo de todos os ensaios perpassa a erudição do autor, o seu vasto conhecimento, não apenas das literaturas lusófonas mas também das literaturas de outras latitudes, nomeadamente de língua inglesa e francesa.

Numa escrita elegante, onde o rigor da palavra se associa a uma enorme amplitude cultural, pontuada, por vezes, pelo episódio curioso ou pela citação oportuna, Uma Conversa Silenciosa é também um diálogo. Diálogo onde o leitor tem como interlocutor um dos maiores críticos literários portugueses.

 

EUGÉNIO LISBOA

Escritor e engenheiro português nascido em 1930, em Lourenço Marques (atual Maputo). Colaborou em diversos jornais e revistas e foi autor de programas radiofónicos de divulgação de teatro. Dedicou-se ao estudo da literatura portuguesa e particularmente do Neorrealismo, tendo publicado, entre outros títulos, José Régio - A Obra e o Homem (1976), O Segundo Modernismo em Portugal (1977) e Poesia Portuguesa: do "Orpheu" ao Neorrealismo (1980). Atualmente ocupa o cargo de adido cultural da Embaixada de Portugal em Londres

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:06


#3234 - LIVROS E LEITURAS

por Carlos Pereira \foleirices, em 11.10.22

 

 

SINOPSE
 

«Uma questão difícil de tratar. É assim que o historiador e crítico de arte Norte-americano James Elkins vê a relação entre criação artística e religião na contemporaneidade. O seu ensaio mais conhecido sobre este tema tem um título que diz tudo: The Strange Place of Religion in Contemporary Art (2004). E estranho lugar porquê? Certamente as razões culturais são antigas e profundas e ligam-se ao debate que funda a modernidade: a emergência da autonomia do espaço secular face ao religioso, a reivindicação da liberdade individual reinterpretando a estrita normatividade do ethos comunitário, o desmantelamento de uma visão social que tinha no referente religioso o seu elemento decisivo de definição, etc.» É com estas palavras que começa o texto introdutório do Cardeal Tolentino Mendonça.

Este volume nasceu no contexto da pandemia. No primeiro inverno da era pandémica, Álvaro Siza, pelas razões que ele explica no texto, fez uma série de desenhos sobre a Paixão de Cristo, mais precisamente 45. Foram eles o ponto de partida para um diálogo, em forma de entrevista, com o Cardeal Tolentino sobre o lugar estranho do religioso na arte contemporânea e outras questões que sempre surgem quando se fala de arte e de religião e quando os interlocutores são pessoas com a autoridade destes dois referentes da cultura do nosso tempo. Aqui se reproduzem os desenhos e o texto desse diálogo.

 

FONTE: WOOK

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:40


#3233 - PRÉMIO NOBEL DA LITERATURA 2022

por Carlos Pereira \foleirices, em 09.10.22

ANNIE ERNAUX

Annie Ernaux, escritora francesa, 82 anos, vence o Prémio Nobel da Literatura 2022.

A escolha, de acordo com o júri da Academia Sueca, refere a "coragem e acuidade clínica" explica a sua decisão.

Os seus livros são publicados em Portugal pela editora Livros do Brasil.

Annie Ernaux nasceu em Lillebonne, na Normandia, em 1940, e estudou nas universidades de Rouen e de Bordéus, sendo formada em Letras Modernas. É atualmente uma das vozes mais importantes da literatura francesa, destacando-se por uma escrita onde se fundem a autobiografia e a sociologia, a memória e a história dos eventos recentes. Uma espécie de «diário em bruto», nas palavras da Academia Sueca.

 

Galardoada com o Prémio de Língua Francesa (2008), o Prémio Marguerite Yourcenar (2017) e o Prémio Formentor de las Letras (2019) pelo conjunto da sua obra, destacam-se os seus livros Um Lugar ao Sol (1984), vencedor do Prémio Renaudot, e Os Anos (2008), vencedor do Prémio Marguerite Duras e finalista do Prémio Man Booker Internacional, e já publicado pela Livros do Brasil em fevereiro de 2020, na coleção Dois Mundos. Em outubro do mesmo ano, foi editado, dessa feita na coleção Miniatura, o romance Uma Paixão Simples. Seguiu-se O Acontecimento, disponível nas livrarias desde o mês passado, um relato despojado de uma situação de aborto ilegal, escrito em 1999 e recentemente adaptado ao grande ecrã num filme premiado em Veneza.

 

Fonte: LIVROS DO BRASIL

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:42


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

BERTRAND - SUGESTÃO DE LIVROS E LEITURAS

20% a 50% IMEDIATO em todos os livros - Instagram Post 25-26/03

#LERÉPODER 2020 - Large Billboard


O Mundo na Mão - Large Billboard

Arquivo



Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas