Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A Luz da Madrugada

por Carlos Pereira \foleirices, em 19.01.09

 

SEM SAÍDA


Da tua sombra nasce a minha luz

do teu puro silêncio a minha fala

e ainda é o teu olhar que me seduz

no presságio do sono que me embala


Queria poder amar-te sem motivo

já sem corpo nem alma nem passado

quando só tu me provas que estou vivo

no teu sorriso mais que desesperado


Vem ter comigo, vem, enquanto a vida

nos abandona à flor do seu segredo:

ambos sabemos que não há saída


fora do nosso amor - ainda é cedo

e a noite é uma criança distraída

até ficarmos sós: não tenhas medo

 

Poema de Fernando Pinto do Amaral, do Livro "A Luz da Madrugada", Publicações Dom Quixote, Setembro de 2007

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:59



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Livros Técnicos Fev 2020 - Mrec



Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas