Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



#2639 - João Pinto Coelho venceu Prémio Leya 2017

por Carlos Pereira \foleirices, em 20.10.17

 João Pinto Coelho com o livro "Os loucos da rua Mazur" foi o vencedor do Prémio Leya 2017.

João Pinto Coelho nasceu em Londres em 1967. Licenciou-se em Arquitetura em 1992 e viveu a maior parte da sua vida em Lisboa. Passou diversas temporadas nos Estados Unidos, onde chegou a trabalhar num teatro profissional perto de Nova Iorque e dos cenários que evoca neste romance. Em 2009 e 2011 integrou duas ações do Conselho da Europa que tiveram lugar em Auschwitz (Oswiécim), na Polónia, trabalhando de perto com diversos investigadores sobre o Holocausto. No mesmo período, concebeu e implementou o projeto Auschwitz in 1st Per-son/A Letter to Meir Berkovich, que juntou jovens portugueses e polacos e que o levou uma vez mais à Polónia, às ruas de Oswiécim e aos campos de concentração e extermínio. A esse propósito tem realizado diversas intervenções públicas, uma das quais, como orador, na conferência internacional Portugal e o Holocausto, que teve lugar na Fundação Calouste Gulbenkian, em 2012. Perguntem a Sarah Gross é o seu primeiro romance.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:10

 Ana Margarida de Carvalho com o livro "Não se pode morar nos olhos de um gato" foi o vencedor do Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores. A escritora é, também, finalista do Prémio Oceanos, do Brasil, com este livro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:48

 

 

Lincoln in the Bardo wins 2017 Man Booker Prize

Lincoln in the Bardo by George Saunders is named winner of the 2017 Man Booker Prize for Fiction. Lincoln in the Bardo is the first full-length novel from George Saunders, internationally renowned short story writer.

The 58-year-old New York resident, born in Texas, is the second American author to win the prize in its 49-year history. He was in contention for the prize with two British, one British-Pakistani and two American writers.

 Lincoln no Bardo é o primeiro romance de George Saunders. Nestas páginas, o autor revela-nos o seu trabalho mais original, transcendente e comovedor. A acção desenrola-se num cemitério e, durante apenas uma noite, a história é-nos narrada por um coro de vozes, que fazem deste livro uma experiência impar que apenas George Saunders nos conseguiria dar.


Ousado na estrutura, generoso e profundamente interessado nos sentimentos, Lincoln no Bardo é uma prova de que a ficção pode falar sobre as coisas que realmente nos interessam. Saunders inventou uma nova forma narrativa, caledoscópica e teatral, entoada ao som de diferentes vozes, de modo a fazer-nos uma pergunta profunda e intemporal: como podemos viver e amar sabendo que tudo o que amamos tem um fim?

 Informação  relacionada com o livro vencedor retirada da página do editor em Portugal (RELÓGIO D'ÁGUA)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:42


#2612 - Kazuo Ishiguro é o novo Prémio Nobel da Literatura 2017

por Carlos Pereira \foleirices, em 05.10.17

 2017 Nobel Prize in Literature

The Nobel Prize in Literature for 2017 is awarded to Kazuo Ishiguro"who, in novels of great emotional force, has uncovered the abyss beneath our illusory sense of connection with the world".

 

               Kazuo Ishiguro, escritor britânico de origem japonesa, 63 anos - nasceu na cidade de Nagasaki, Japão, fixando-se com a família no Reino Unido no início da década de 1960 - é novo Prémio Nobel da Literatura 2017.

               Destacou-se com os primeiros contos publicados na revista Granta, escreveu para cinema e televisão e é autor de canções. Com o livro "Despojos do Dia" venceu em 1989 o Booker Prize.

               A Gradiva tem seis livros do autor editados: Os Despojos do Dia (1989, vencedor do Booker Prize; adaptado ao cinema), Os Inconsolados (1995, vencedor do Cheltenham Prize), Quando Éramos Órfãos (2000, nomeado para o Booker Prize), Nunca me Deixes (2005, nomeado para o Booker Prize; adaptado ao cinema), Nocturnos (2009) e O Gigante Enterrado.

              As Colinas de Nagasaki foi editado pela editora de Francisco Vale - Relógio D'Água - em Abril de 1989.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:26


#2589 - PRÉMIO PARA A PAZ GUSTAV HEINEMANN 2017

por Carlos Pereira \foleirices, em 16.09.17

ISABEL MINHÓS MARTINS - ESCRITORA

 BERNARDO P. CARVALHO - ILUSTRADOR

 

O livro «Daqui ninguém passa» escrito por Isabel Minhós Martins e ilustrado por Bernardo P. Carvalho venceu o Prémio Para a Paz Gustav Heinemann 2017, um dos mais importantes prémios alemães para livros infantis.

 

Criado em 1983, em homenagem às políticas de paz do presidente alemão Gustav Heinemann, o prémio, que tem o seu nome, é dado a livros que estimulem  a coragem moral, a tolerância e os direitos humanos.

 

"Daqui ninguém passa" foi publicado em língua alemã sob o título "Hier Kommt Keiner Durch" pela editora Klett, de Leipzig.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:19


#2587 - Prémio Literário Oceanos

por Carlos Pereira \foleirices, em 13.09.17

A edição 2017 do prêmio Oceanos – realizado em parceria com o Itaú Cultural e com patrocínios do Itaú Unibanco, CPFL Energia e do governo de Portugal, por meio do Fundo de Fomento Cultural Português – é um marco na história das premiações literárias do mundo lusófono: a partir de 2017, o Oceanos ampliou sua abrangência para todos os livros publicados em língua portuguesa, em versão impressa e digital. 


O prêmio contempla cinco categorias – Poesia, Romance, Conto, Crônica e Dramaturgia. Podem ser inscritos quaisquer livros dessas categorias que tenham sido publicados em 2016. Isso significa que o Oceanos passa a ser o prêmio de maior alcance dentro da lusofonia, constituindo um instantâneo da produção editorial nos diferentes gêneros e traduzindo a cena literária de Portugal, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Cabo Verde, Timor Leste, São Tomé e Príncipe, Guiné Equatorial e Brasil, onde o prêmio foi criado. Além disso, obras eventualmente editadas em língua portuguesa em países não lusófonos no ano de 2016 podem ser inscritas e concorrer à edição do Oceanos 2017, conforme o novo regulamento disponível neste site. 

 

Veja aqui os livros concorrentes

Clique aqui para baixar  a lista de livros concorrentes 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:32


#2586 - Lista dos seis finalistas do "The Man Booker Prizes"

por Carlos Pereira \foleirices, em 13.09.17

 

The 2017 shortlist: 

4 3 2 1 by Paul Auster (US) (Faber & Faber)
History of Wolves by Emily Fridlund (US) (Weidenfeld & Nicolson)
Exit West by Mohsin Hamid (Pakistan-UK) (Hamish Hamilton)
Elmet by Fiona Mozley (UK) (JM Originals)
Lincoln in the Bardo by George Saunders (US) (Bloomsbury Publishing)
Autumn by Ali Smith (UK) (Hamish Hamilton)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:23


#2549 - PRÉMIO DE POESIA ANTÓNIO RAMOS ROSA

por Carlos Pereira \foleirices, em 08.08.17

 ANTÓNIO RAMOS ROSA

 

JOÃO LUÍS BARRETO GUIMARÃES

João Luís Barreto Guimarães, poeta portuense, venceu a 6.ª Edição do Prémio de Poesia António Ramos Rosa com o seu livro "Mediterrâneo" publicado em Março de 2016 pela Editora Quetzal.

Este Prémio foi criado em 1999 pela Câmara Municipal de Faro e a cerimónia de entrega realizar-se-á no dia 9 de Setembro.

 ________________________________________________________

Biografia:

Nasceu no Porto, a 3 de Junho de 1967.

Vive em Leça da Palmeira.

É licenciado em Medicina e Cirurgia pela Universidade do Porto, especialista em Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética no Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia.

Divide o seu tempo entre Leça da Palmeira e Venade.

Publicou o primeiro livro de poemas Há Violinos na Tribo, em 1989, a que se seguiram Rua Trinta e Um de Fevereiro(1991), Este Lado para Cima (1994), Lugares Comuns (2000), 3 (poesia 1987-1994), em 2001, Rés-do-Chão (2003), Luz Última (2006), A Parte pelo Todo (2009), Poesia Reunida (2011), Você Está Aqui (2013) e Mediterrâneo (2016).

Organizou a antologia de poesia mundial sobre gatos Assinar a Pele (2000).

A sua obra está editada em antologias e revistas literárias de uma dezena de países.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:48


#2533 - PRÉMIO LITERÁRIO THE MAN BOOKER PRIZE 2017

por Carlos Pereira \foleirices, em 27.07.17

Foi hoje anunciado pelo júri do The Man Booker a lista dos 13 nomeados ao galardão.

O vencedor só será conhecido no dia 17 de Outubro.

 

The longlist, or ‘Man Booker Dozen’, for the £50,000 Man Booker Prize is announced today.

This year’s longlist of 13 books was selected by a panel of five judges: Baroness Lola Young (Chair); literary critic, Lila Azam Zanganeh; Man Booker Prize shortlisted novelist, Sarah Hall; artist, Tom Phillips CBE RA; and travel writer, Colin Thubron CBE.

The list was chosen from 144 submissions published in the UK between 1 October 2016 and 30 September 2017.

The Man Booker Prize for Fiction, first awarded in 1969, is open to writers of any nationality, writing in English and published in the UK.

 

The 2017 longlist, or Man Booker ‘Dozen’, of 13 novels, is:

Title Author (nationality) (imprint)

 

4 3 2 1 by Paul Auster (US) (Faber & Faber)


Days Without End by Sebastian Barry (Ireland) (Faber & Faber)


History of Wolves by Emily Fridlund (US) (Weidenfeld & Nicolson)


Exit West by Mohsin Hamid (Pakistan-UK) (Hamish Hamilton)


Solar Bones by Mike McCormack (Ireland) (Canongate)


Reservoir 13 by Jon McGregor (UK) (4th Estate)


Elmet by Fiona Mozley (UK) (JM Originals)


The Ministry Of Utmost Happiness by Arundhati Roy (India) (Hamish Hamilton)


Lincoln in the Bardo by George Saunders (US) (Bloomsbury)


Home Fire by Kamila Shamsie (UK-Pakistan) (Bloomsbury)


Autumn by Ali Smith (UK) (Hamish Hamilton)


Swing Time by Zadie Smith (UK) (Hamish Hamilton)


The Underground Railroad by Colson Whitehead (US) (Fleet)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:24


#2519 - FLIP - Festa Literária Internacional do Paraty

por Carlos Pereira \foleirices, em 16.07.17

  

FLIP - Festa Literária Internacional de Paraty - 15ª Edição - um dos grandes acontecimentos culturais do Brasil vai ter lugar em Paraty de 26 a 30 de Julho.

Frederico Lourenço participa da Flip 2017

 

VER PROGRAMAÇÃO AQUI

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:00

 

 

THIAGO RODRIGUES BRAGA VENCE PRÉMIO LITERÁRIO UCCLA

O brasileiro Thiago Rodrigues Braga venceu a segunda edição do Prémio Literário UCCLA – Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa, com a obra Diário de Cão. A menção honrosa do prémio foi atribuída ao livro de poemas Asa Norte, da também brasileira Rafaela Nogueira Barbosa.

Promovido pela União das Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA), com a colaboração da editora A Bela e o Monstro e do Movimento 2014, a distinção, destinada a obras inéditas de ficção ou poesia em língua portuguesa, foi lançado em 2015.

A esta segunda edição candidataram-se 520 obras enviadas por autores dos diversos países de língua oficial portuguesa. Ao poeta e ensaísta António Carlos Cortez coube selecionar uma dezena de obras para posterior apreciação do júri composto por António Carlos Secchin (Brasil), Germano de Almeida (Cabo Verde), Inocência Mata (São Tomé e Príncipe), Isabel Alçada (Portugal), José Luís Mendonça (Angola) José Pires de Laranjeira (Portugal), João Lourenço, em representação da Biblioteca Nacional de Angola, João Pinto Sousa, pela editora A Bela e o Monstro, e Rui Ávila Lourido, coordenador cultural da UCCLA.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:02


#2437 - Prémio Camões 2017 - Manuel Alegre, o eleito

por Carlos Pereira \foleirices, em 10.06.17
 

 

Manuel Alegre venceu o Prémio Camões 2017, foi anunciado no dia 8 de junho de 2017, na Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro. Em comunicado enviado às redações, o Ministro da Cultura anunciou que o "Prémio Camões 2017 foi atribuído ao escritor Manuel Alegre" no "seguimento da reunião do júri da 29ª edição do Prémio Camões, que decorreu no Rio de Janeiro no dia 8 de junho".
O prémio reconhece a "vasta obra literária, traduzida e publicada em diversos países".

O "Prémio Camões, instituído por Portugal e pelo Brasil em 1989, é o maior prémio de prestígio da língua portuguesa. Com a sua atribuição, é prestada anualmente uma homenagem à literatura em português, recaindo a escolha num escritor cuja obra contribua para a projeção e reconhecimento da língua portuguesa", lê-se no comunicado.

Manuel Alegre disse à RTP que ficou surpreendido porque não "sabia que o júri estava reunido" e considerou "natural" que lhe tivesse sido "atribuído o Prémio Camões" por causa do impacto "que os meus livros tiveram".

Manuel Alegre nasceu em Águeda em 1936. Foi o primeiro português a receber o diploma de membro honorário do Conselho da Europa. Entre outras condecorações, recebeu a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade (Portugal), a Comenda da Ordem de Isabel a Católica (Espanha) e a Medalha de Mérito do Conselho da Europa.

Como poeta, "começou a destacar-se nas coletâneas Poemas Livres (1963-1965). Mas o grande reconhecimento nasce com os seus dois volumes de poemas, Praça da Canção (1965) e O Canto e as Armas (1967), apreendidos pelas autoridades antes do 25 de Abril, mas com grande circulação nos meios intelectuais".

O júri da 29ª edição do Prémio Camões foi constituído por Paula Morão, professora catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (Portugal); Maria João Reynaud, professora associada jubilada da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (Portugal); Leyla Perrone-Moisés, professora emérita da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (Brasil); José Luís Jobim, professor aposentado da Universidade Federal Fluminense e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Brasil); pelos PALOP, Lourenço do Rosário, Doutor em Literaturas Africanas pela Universidade de Coimbra e Reitor da Universidade Politécnica de Maputo (Moçambique); José Luís Tavares, poeta (Cabo Verde).

"O Prémio Camões foi já atribuído, por ordem cronológica a Miguel Torga (Portugal), João Cabral de Mello Neto (Brasil), José Craveirinha (Moçambique), Vergílio Ferreira (Portugal), Rachel de Queiroz (Brasil), Jorge Amado (Brasil), José Saramago (Portugal), Eduardo Lourenço (Portugal), Pepetela (Angola), António Cândido (Brasil), Sophia de Mello Breyner Andresen (Portugal), Autran Dourado (Brasil), Eugénio de Andrade (Portugal), Maria Velho da Costa (Portugal), Rubem Fonseca (Brasil), Agustina Bessa-Luís (Portugal), Lygia Fagundes Telles (Brasil), Luandino Vieira (Angola), António Lobo Antunes (Portugal), João Ubaldo Ribeiro (Brasil), Arménio Vieira (Cabo Verde), Ferreira Gullar (Brasil), Manuel António Pina (Portugal), Dalton Trevisan (Brasil), Mia Couto (Moçambique), Alberto da Costa e Silva (Brasil), Hélia Correia (Portugal), Radouan Nassar (Brasil)."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:29


#2435 - Mário Cláudio vence Prémio dst com Astronomia

por Carlos Pereira \foleirices, em 08.06.17

 

Mário Cláudio com o livro "Astronomia" foi o vencedor do Grande Prémio Literário dst.

Este Prémio Literário é atribuído pela empresa Domingos da Silva Teixeira e tem o valor de 15 mil euros.

 

Este livro já tinha ganho em Abril passado o Prémio D. Dinis, da Casa de Mateus.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:15


#2304 - PRÉMIO EDUARDO LOURENÇO 2017

por Carlos Pereira \foleirices, em 21.04.17

Fernando Paulouro, jornalista e escritor, antigo director do Jornal do Fundão, é o vencedor da 13.ª edição do Prémio Eduardo Lourenço, no valor de 7.500 euros, foi hoje anunciado na Guarda.

Este prémio, instituído em 2004 pelo Centro de Estudos Ibéricos, com sede na cidade da Guarda, destina-se a premiar personalidades ou instituições com "intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:56


#2303 - The Man Booker International - Finalistas

por Carlos Pereira \foleirices, em 21.04.17

The Man Booker International Prize 2017 shortlist announced

  • Mathias Enard (France), Charlotte Mandell (US), Compass (Fitzcarraldo Editions)
  • David Grossman (Israel), Jessica Cohen (US), A Horse Walks Into a Bar (Jonathan Cape)
  • Roy Jacobsen (Norway), Don Bartlett (UK), Don Shaw (UK), The Unseen (Maclehose)
  • Dorthe Nors (Denmark), Misha Hoekstra (US), Mirror, Shoulder, Signal (Pushkin Press)
  • Amos Oz (Israel), Nicholas de Lange (UK), Judas (Chatto & Windus)
  • Samanta Schweblin (Argentina), Megan McDowell (US), Fever Dream (Oneworld)
  •  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:46

 Helder Moura Pereira, escritor, tradutor e licenciado em filologia germânica venceu O Grande Prémio de Poesia APE com o livro editado pela Assírio & Alvim "GOLPE DE TEATRO".

 

O Grande Prémio de Poesia António Feijó, no valor de 10 mil euros, é uma iniciativa da Associação Portuguesa de Escritores em parceria com a autarquia de Ponte de Lima.

 

Herlder Moura Pereira já venceu outros prémios literários entre os quais se destacam o Prémio de Poesia Luís Miguel Nava e o Prémio de Literatura Casa da América Latina | Banif.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:12


#2169 - Correntes d' Escritas - Póvoa de Varzim

por Carlos Pereira \foleirices, em 23.02.17

 

 

 ARMANDO SILVA CARVALHO

 

Armando Silva Carvalho, com o livro "A Sombra do Mar", foi o vencedor do prémio literário "Corrente d' Escritas" que decorre na Póvoa do Varzim até ao dia 25 de Fevereiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:24

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:20


#2120 - José luís Peixoto recebe o Prémio Literário Oceanos

por Carlos Pereira \foleirices, em 09.12.16

 

Os quatro vencedores do prêmio Oceanos 2016 traduziram a diversidade de gêneros literários da literatura contemporânea. Além do romance Galveias, do português José Luís Peixoto – primeiro colocado nesta edição –, foram premiados o romance A resistência, do escritor paulistano Julián Fuks, em segundo lugar, o volume de poesia O livro das semelhanças, de Ana Martins Marques, em terceiro, e os contos de Maracanazo e outras histórias, do carioca Arthur Dapieve, quarto colocado.

Galveias, cujo título é extraído do nome da aldeia natal de Peixoto, na região do Alentejo, é um mergulho no “Portugal profundo” e rural, cuja narrativa alinha personagens emblemáticos desse universo arcaico a partir de um evento (a queda de um meteorito em Galveias), o qual, simbolicamente, confere um sentido cósmico a essa comunidade que se extingue entre rústica violência, desolação, melancolia e choque com a modernidade.

Em A resistência, o tema dos traumas familiares deixados pelas ditaduras latino-americanas reaparece sob ângulo renovado – na figura do irmão adotivo do narrador: a possibilidade de que ele seja filho de desaparecidos políticos durante o regime de exceção na Argentina lança sobre a família um véu de segredos, silêncios, não ditos e interditos que Julián Fuks (filho de psicanalistas argentinos radicados no Brasil) maneja com argúcia analítica, associando a tensão emocional à reflexão sobre os mecanismos de resistência à desocultação da verdade.

O livro das semelhanças, da mineira Ana Martins Marques, é dividido em quatro partes, que percorrem cartografias e analogias, sempre buscando delicadas iluminações sobre o cotidiano, com poemas delicada e generosamente abertos para as experiências, as quais se tornam novas experiências ­– experiências poéticas.

Maracanazo e outras histórias reúne cinco contos. Aquele que dá título ao livro, “Maracanazo”, não se refere à fatídica final da Copa de 1950, entre Brasil e Uruguai – evento que gerou essa expressão –, mas sim à série de históricos fracassos que a Espanha experimentou no Maracanã, culminando, na última Copa, com uma eliminação prematura selada num jogo contra o Chile. É a partir desse dado factual que Arthur Dapieve constrói sua narrativa, na qual se confrontam um torcedor espanhol e uma brasileira de origem chilena que vivem um breve affair, envolvendo visões políticas e valores opostos.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:12


#2116 - Prémio Pessoa 2016

por Carlos Pereira \foleirices, em 09.12.16

 FERDERICO LOURENÇO

 

 

Professor universitário, Frederico Lourenço, conhecido como o tradutor da Bíblia e dos grandes clássicos gregos, foi escolha do júri

Reunido em Seteais, o Júri do Prémio Pessoa 2016, constituído por Francisco Pinto Balsemão (presidente), António Domingues (vice-presidente), António Barreto, Clara Ferreira Alves, Diogo Lucena, José Luís Porfírio, Maria Manuel Mota, Maria de Sousa, Pedro Norton, Rui Magalhães Baião e Viriato Soromenho-Marques, decidiu atribuir o Prémio Pessoa 2016 a Frederico Lourenço.

Frederico Lourenço nasceu em Lisboa, em 1963. Obteve a sua Licenciatura e o seu Doutoramento em Línguas e Literaturas Clássicas na Universidade de Lisboa, tendo lecionado também nessa Universidade, entre 1988 e 2009, antes de assumir o lugar de professor associado da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

O seu percurso profissional e criativo, assinalado pela significativa e abundante bibliografia, é caracterizado pela variedade de interesses e realizações que incluem, para além da centralidade dos estudos clássicos, a música, o romance, a poesia, o teatro, o ensaio, os estudos bizantinos, a germanística e a história da dança. O traço mais singular da sua atividade reside no modo como, ao longo de quase duas décadas, Frederico Lourenço tem vindo a oferecer à língua portuguesa as grandes obras da literatura clássica. Através de um trabalho metódico, revelador de uma ambição servida por rara erudição, Frederico Lourenço traduziu, com rigor, as obras fundamentais de Homero, a Ilíada e a Odisseia, bem como duas tragédias de Eurípedes, Hipólito e Íon. O desejo de disseminar a grande cultura clássica junto do público manifestou-se também na adaptação para jovens das referidas obras de Homero.

Em 2016, Frederico Lourenço publicou o primeiro volume, de um total de seis, do seu mais recente e ambicioso projeto, que se estenderá até 2020: a tradução integral da Bíblia para português a partir das fontes gregas, e respeitando elevados critérios de integração contextual, histórica e linguística, deste livro maior de ressonância universal em toda a história humana.

 

In "Diário de Notícias"

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:51


#2097 - Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho

por Carlos Pereira \foleirices, em 28.07.16

José  Seabra Pereira venceu o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho com o livro "O Delta Literário de Macau".

Este prémio totalmente suportado pela Edilidade de Vila Nova de Famalicão é promovido pela Associação Portuguesa de Escritores.

 

José Carlos Seabra Pereira é Doutor pelas Universidades de Poitiers e de Coimbra, professor da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e da Universidade Católica Portuguesa. Investiga e lecciona nas áreas de Teoria Literária e Literatura Portuguesa Moderna, de Estudos Camonianos e de Estudos Pessoanos (cadeira que criou na Universidade de Coimbra). É actualmente o Coordenador Científico do Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos e vice-director da Revista Camoniana (luso-brasileira), membro eleito do novo Conselho Científico da FLUC e da Comissão Científica do Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas, membro do Conselho Editorial da Babel, vice-presidente do Círculo Literário Agustina Bessa-Luís.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:30


#2071 - David Machado vence o Prémio Salerno Libro d'Europa

por Carlos Pereira \foleirices, em 23.06.16

 

 David Machado, com o romance "Índice Médio de Felicidade" publicado em 2013 pela Editora Dom Quixote, foi o vencedor do Prémio literário

«Prémio Salerno Libro d´'Europa»

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:24

 

 RICHARD FORD

 

 

 

 Richard Ford, escritor americano, vence o Prémio Princesa das Astúrias da Literatura 2016

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:18


#2037 - Raduan Nassar galardoado com o Prémio Camões 2016

por Carlos Pereira \foleirices, em 01.06.16

REDUAN NASSAR

 

Raduan Nassar Vence o Prémio Camões 2016

 

O Prémio Camões de 2016 foi atribuído ao escritor brasileiro Raduan Nassar. O anúncio foi feito no dia 30 de maio, às 19h00, em Lisboa, pelo Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado e pelo júri da 28ª edição do concurso.

Descendente de libaneses, nasceu em Pindorama, Estado de São Paulo, em 1935. Estudou Direito e Letras na Universidade de São Paulo, apesar de ali ter concluído a sua formação académica em Filosofia. É autor de uma obra de intervenção, promovendo uma consciência política e social contra o autoritarismo.

Raduan Nassar estreou-se na literatura em 1975, com o romance Lavoura arcaica. Em 1978, foi publicada a novela Um copo de cólera, e em 1997  a coletânea de contos Menina a caminho.

Com apenas três livros publicados, é considerado pela crítica como um grande escritor e comparado a nomes consagrados da literatura brasileira, como Clarice Lispector e Guimarães Rosa, graças à extraordinária qualidade da sua linguagem e da força poética da sua prosa. Os seus livros tornaram-se conhecidos do público em geral com as versões cinematográficas de Um copo de cólera e Lavoura arcaica.

Com a obra traduzida em várias línguas, Raduan Nassar está publicado pela Penguin no Reino Unido, tendo feito parte, em 2016, da longlist do MAN Booker International Prize com a tradução de Um copo de cólera.

O júri foi constituído pela professora catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Paula Mourão, pelo escritor português Pedro Mexia, pela escritora e professora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Flora Sussekind, pelo escritor e professor da Universidade Federal de Minas Gerais Sérgio Alcides do Amaral, pelo reitor da Universidade Politécnica de Maputo, Lourenço do Rosário, e pela professora da Faculdade de Letras de Lisboa e da Universidade de Macau Inocência Mata, natural de S. Tomé e Príncipe.

O Prémio Camões foi instituído por Portugal e pelo Brasil, em 1988, e atribuído pela primeira vez em 1989, ao escritor Miguel Torga (1907-1995), autor, entre outras obras, de “Os bichos”, “Contos da montanha” e “Criação do mundo”.

Em 2015, o prémio foi atribuído à escritora portuguesa Hélia Correia e, em 2014, ao historiador e ensaísta brasileiro Alberto da Costa e Silva.

O moçambicano Mia Couto (2013), os brasileiros Dalton Trevisan (2012), Ferreira Gullar (2010) e João Ubaldo Ribeiro (2008), os portugueses Manuel António Pina (2011) e António Lobo Antunes (2007) e o cabo-verdiano Arménio Vieira (2009) são outros vencedores recentes.

Dos 27 distinguidos, apenas o angolano Luandino Vieira, de 79 anos, autor de “Luuanda”, atualmente a viver no Alto Minho, em Portugal, recusou o prémio.

João Cabral de Melo Neto (1990), Vergílio Ferreira (1992), Jorge Amado (1994), José Saramago (1995) e Eduardo Lourenço (1996) foram outros galardoados com o Prémio Camões.

Rachel Queiroz (1993), Sophia de Mello Breyner Andresen (1999), Maria Velho da Costa (2002), Agustina Bessa-Luís (2004), Lygia Fagundes Telles (2005) e Hélia Correia são as seis mulheres distinguidas, até agora, com o Prémio Camões.

 

Notícia retirada do site «Camões, Instituto da Cooperação e da Língua

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:56


#1993 - Han Kang vence Man Booker International 2016

por Carlos Pereira \foleirices, em 16.05.16

 A escritora sul-coreana foi distinguida por The Vegetarian

 

The Vegetarian

Translated by Deborah Smith

Published by Portobello Books

Yeong-hye and her husband are ordinary people. He is an office worker with moderate ambitions and mild manners; she is an uninspired but dutiful wife. The acceptable flatline of their marriage is interrupted when Yeong-hye, seeking a more ‘plant-like’ existence, commits a shocking act of subversion. As her rebellion manifests in ever more bizarre and frightening forms, Yeong-hye spirals further and further into her fantasies of abandoning her fleshly prison and becoming – impossibly, ecstatically – a tree. Fraught, disturbing, and beautiful, The Vegetarian is a novel about modern day South Korea, but also a novel about shame, desire, and our faltering attempts to understand others, from one imprisoned body to another. 

Han Kang was born in Gwangju, South Korea, and moved to Seoul at the age of ten. She studied Korean literature at Yonsei University. Her writing has won the Yi Sang Literary Prize, the Today's Young Artist Award, and the Korean Literature Novel Award. The Vegetarian, her first novel to be translated into English, was published by Portobello Books in 2015. Human Acts was published by Portobello books in 2016. She currently teaches creative writing at the Seoul Institute of the Arts.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:53


#1973 - The Man Booker International Prize 2016

por Carlos Pereira \foleirices, em 15.04.16

 

 

José Eduardo Agualusa na shortlist do Man Booker International

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:05

 

Autor espanhol foi distinguido no festival Correntes d'Escritas 2016

Javier Cercas, com o romance As Leis da Fronteira, foi o vencedor do Prémio Literário Casino da Póvoa, o principal das Correntes d'Escritas. O festival literário, que está na 17.º edição, reúne até ao fim de semana 80 escritores de onze países na Póvoa de Varzim.

 

Foram também anunciados os vencedores dos restantes prémios, designadamente do Conto Infantil Ilustrado, o prémio literário da Papelaria Locus e o da Fundação Dr. Luís Rainha, numa cerimónia que contou com a presença do ministro da Cultura.

Nascido em Cáceres, em 1962, Javier Cercas tem os seus livros traduzidos em mais de trinta idiomas e tem no currículo diversos prémios literários, nomeadamente o Prémio Cidade de Barcelona, Prémio da Crítica do Chile, o Prémio The Independent Foreign Fiction, ou o The European Athens Prize for Literature. Em 2011, foi-lhe atribuído o Prémio Internacional do Salão do Livro de Turim pelo conjunto da sua obra.

 

In "DN"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:46

 

Acababa de ganar el premio Reina Sofía de Poesía Iberoamericana, el más prestigioso de su género y dotado con 42.100 euros. La verdad es que “despertar” es mucho decir, porque la poeta uruguaya, de 91 años, acababa “casi” de irse a la cama. Lo contó horas después por teléfono a este periódico: “Trabajo de noche y, además, me cuesta horas dormirme. Estaba en el limbo”. Al principio pensó que era un despistado confundido con el premio Alfonso Reyes que le concedieron hacer unas semanas en México. También pensó que era un amigo bromista. “Sé que mi nombre rueda hace años entre los candidatos. Ya se había convertido en una travesura española”, dijo respecto al galardón, que convocan Patrimonio Nacional y la Universidad de Salamanca.

Nacida en Montevideo en noviembre de 1923, Ida Vitale vive en Estados Unidos desde 1989. Allí se instaló como profesora de literatura tras pasar 12 años en México, un lugar que considera su país de adopción desde que recalara allí en 1974 huyendo de la dictadura en Uruguay. “No necesito más que una biblioteca y un aeropuerto para sentirme en casa”, afirma. El otoño pasado estuvo en Madrid para formar parte del jurado del premio Loewe. El próximo otoño volverá para recoger el Reina Sofía. “Si la vida lo permite”, matiza entre risas. “A mí no me pesa, pero a muchos les debe parecer la mía una edad límite”, dice sobre la reciente acumulación de galardones.

 

In "EL PAIS"

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:39


# 1943 - Húngaro László Krasznahorkai vence o Man Booker Prize

por Carlos Pereira \foleirices, em 19.05.15

 

The winner of the 2015 Man Booker International Prize is...

Innovative Hungarian writer László Krasznahorkai is tonight announced as the winner of the sixth Man Booker International Prize at an award ceremony at the Victoria and Albert Museum in London. Krasznahorkai was chosen from a list of ten eminent contenders from around the world.

 

László Krasznahorkai

László Krasznahorkai was born in 1954. He gained considerable recognition in 1985 when he published Satantango which he later adapted for the cinema in collaboration with the filmmaker Bela Tarr.  In 1993, he received the German Bestenliste Prize for the best literary work of the year for The Melancholy of Resistance and has since been honoured with numerous literary prizes, amongst them the highest award of the Hungarian state, the Kossuth Prize.

Krasznahorkai and his translator George Szirtes were longlisted for the 2013 Independent Foreign Fiction Prize for Satantango and Krasznahorkai has won the Best Translated Book Award in the US two years in a row, in 2013 for Satantango and in 2014 for Seiobo Down Below, both published by New Directions.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:59


# 1938 - David Machado vence prémio de literatura da União Europeia

por Carlos Pereira \foleirices, em 15.04.15

David Machado vence prémio de literatura da União Europeia

 

O autor português está entre os doze vencedores do Prémio de Literatura da União Europeia, destinado a escritores em início de carreira e que antes distinguiu Dulce Maria Cardoso e Afonso Cruz.

David Machado viu-se galardoado com o Prémio de Literatura da União Europeia (UE) de 2015 com a obra Índice Médio de Felicidade (Dom Quixote, 2013). O escritor português é um dos doze vencedores cujos nomes e nacionalidades foram hoje revelados na Feira do Livro de Londres por Tibor Navracsics, Comissário Europeu para a Educação, a Cultura, a Juventude e o Desporto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:28

Carla Guelfenbein ha obtenido el XVIII Premio Alfaguara de Novela

 

In "El País"

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:42


#1921 - Mia Couto é um dos dez finalistas do Man Booker Prize 2015

por Carlos Pereira \foleirices, em 25.03.15

 

The ten authors on the list are:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:33

 O Prémio Vergílio Ferreira 2015 foi atribuído à escritora Lídia Jorge. Este galardão incide sobre o conjunto da obra de um autor que se tenha distinguido nos domínios da ficção ou do ensaio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:47


#1899 - Alexandra Lucas Coelho vence Grande Prémio de Romance da APE

por Carlos Pereira \foleirices, em 26.11.13

 

 

 

O romance E a Noite Roda de Alexandra Lucas Coelho (Tinta da China) é o vencedor do Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores (APE) relativo a 2012. O prémio, que tem o valor de 15 mil euros e é co-promovido pela Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, foi atribuído por unanimidade.

 

José Correia Tavares, Ana Marques Gastão, Clara Rocha, Isabel Cristina Rodrigues, Luís Mourão e Manuel Gusmão compuseram o júri, que já se reunira por duas vezes antes de tomar uma decisão final, esta segunda-feira.

 

E a Noite Roda, história de amor entre uma jornalista catalã – Ana Blau, a narradora – e um jornalista belga, batia-se com mais cinco finalistas:O Varandim seguido de Ocaso em Carvangel, de Mário de Carvalho, Jesus Cristo Bebia Cerveja, de Afonso Cruz, A Rapariga Sem Carne, de Jaime Rocha, e O Banquete, de Patrícia Portela.


Jornal "Público on-line"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:54


#1891 - Pierre Lemaitre vence prémio Goncourt

por Carlos Pereira \foleirices, em 05.11.13

 

 

 

O prémio Goncourt foi atribuído esta segunda-feira ao romance Au revoir là-haut , de Pierre Lemaitre, um autor de 62 anos com prestígio consolidado no domínio da ficção policial.

 

Nesta sua primeira incursão no romance histórico, Lemaitre situou a acção na primeira guerra mundial e escolheu como protagonistas dois jovens soldados, Albert e Édouard, sacrificados por um oficial ambicioso e cínico.

 

Criado há 110 anos, em 1903, a actual dotação pecuniária do Goncourt não é propriamente exorbitante : o vencedor recebe apenas uma nota de dez euros. Mas o prestígio do prémio tem uma influência considerável nas vendas dos livros. Os premiados dos últimos anos têm vendido uma média de 400 mil exemplares, cerca de cinquenta vezes a tiragem média de um romance em França.

 

in "PUBLICO" on-line

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:26

.

 

À oitava edição, o Prémio Literário José Saramago foi para Ondjaki, escritor e poeta que nasceu em Luanda em 1977, autor do romance Os Transparentes, publicado pela Caminho em 2012 e que é um retrato de Angola.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:18


#1889 - Mia Couto distinguido com o prémio literário NEUSTADT

por Carlos Pereira \foleirices, em 03.11.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:27

 

A escritora neozelandesa Eleanor Catton tornou-se nesta terça-feira, aos 28 anos, a distinguida mais nova com o Man Booker Prize, o galardão literário mais prestigiado do Reino Unido, com a sua novela The Luminaries.

 

O romance é centrado na figura do aventureiro Walter Moody e tem por pano de fundo a corrida ao ouro na Nova Zelândia em meados do século XIX.

O presidente do júri, Robert Macfarlane, descreveu o livro, de 832 páginas, o mais longo dos que já ganharam o prémio, como “deslumbrante”.

 

Catton tinha 25 anos quando começou a escrever o livro e 27 quando o terminou.

 

In "Público"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:36


#1885 - Gabriela Ruivo Trindade vence Prémio Leya

por Carlos Pereira \foleirices, em 15.10.13

 

O romance Uma Outra Voz, de Gabriela Ruivo Trindade, uma portuguesa residente em Londres, ganhou esta terça-feira o Prémio Leya, no valor de cem mil euros. Tal como acontecera com o vencedor da edição de 2011, João Ricardo Pedro, a autora, uma psicóloga de 43 anos, está neste momento desempregada.

 

In

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:34

 

O último romance do escritor angolano José Eduardo Agualusa, Teoria Geral do Esquecimento, é o vencedor do Prémio Literário Fernando Namora 2013.  Esta é a 16.ª edição do prémio no valor de 15 mil euros instituído pelo grupo Estoril-Sol.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:33


#1863 - Amos Oz vence Prémio Franz Kafka 2013

por Carlos Pereira \foleirices, em 30.05.13

Amos Oz – the New Laureate of the Franz Kafka Prize

On Tuesday, 21 May 2013, at its meeting at the headquarters of the Franz Kafka Society, the international expert jury selected the thirteenth laureate of the literary Franz Kafka Prize, namely the Israeli writer Amos Oz (Born in Jerusalem in 1939). As he informed the FKS, Amos Oz is proud and at the same time honoured that he could join his outstanding predecessors.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:18


#1862 - Mia Couto distinguido com o Prémio Camões 2013

por Carlos Pereira \foleirices, em 27.05.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:04


#1860 - Lydia Davis vence prémio Man Booker International

por Carlos Pereira \foleirices, em 23.05.13

"I was recently denied a writing prize because they said I was lazy." runs one of Lydia Davis's two-sentence short stories. Well not any more. Davis has just been awarded the fifth Man Booker International Prize at an award ceremony at the Victoria and Albert Museum in London. Her inventive, carefully-crafted and hard to categorise works saw off the challenge from nine other contenders from around the world. The judges - Professor Sir Christopher Ricks, Elif Batuman, Aminatta Forna, Yiyun Li and Tim Parks - recognised that crafting spare, philosophical and original works, however short, is not for the lazy at all but takes time, skill and effort.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:41

O escritor Gonçalo M. Tavares está entre os 25 nomeados para o Prémio de Melhor Livro Traduzido nos Estados Unidos na categoria de ficção, com a obra A Máquina de Joseph Walser , anunciou hoje a editora Caminho.

 

De acordo com a editora, a Three Percent, criada pela Universidade de Rochester, organizadora do galardão patrocinado pela Amazon, anunciou na terça-feira a lista de nomeados, entre os quais constam, além do autor português, Herta Müller, Clarice Lispector e Michel Houellebecq.

 

Gonçalo M. Tavares também está nomeado para o International IMPAC Dublin Literary Award 2013, pelo livro Aprender a rezar na era da Técnica.

Publicado nos Estados Unidos pela Dalkey Archive Press sob o título Joseph Walser’s Machine ( A Máquina de Joseph Walser), o livro foi traduzido por Rhett McNeil.

 

O Prémio de Melhor Livro Traduzido nos Estados Unidos é atribuído anualmente ao melhor livro traduzido para inglês e publicado nos Estados Unidos, tendo habitualmente em conta a qualidade da obra e a tradução.

 

LER MAIS

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:58


#1830 - Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco

por Carlos Pereira \foleirices, em 07.02.13

 

Eduardo Palaio recebe Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco em Fevereiro

“Caixa Baixa” é a obra premiada

 

O Grande Prémio de Conto Camilo Castelo instituído pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em conjunto com a Associação Portuguesa de Escritores (APE) é entregue ao escritor Eduardo Palaio no próximo dia 22 de Fevereiro, pela sua obra "Caixa Baixa". O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Armindo Costa, homenageia o vencedor do prémio numa cerimónia que vai decorrer na Casa de Camilo, em S. Miguel de Seide, a partir das 10h30. Para além do autarca estarão ainda presentes o presidente da APE, José Manuel Mendes, entre outras personalidades.

 

O prémio referente ao ano 2011, tem o valor de 7.500 euros, e foi atribuído por unanimidade pelo júri constituído por Domingos Lobo, Francisco Duarte Mangas, Serafina Martins e Fernando Miguel Bernardes.

 

"Caixa Baixa", publicado pelas Edições Colibri, reúne cinco contos históricos de Eduardo Palaio, escritor e artista plástico nascido em Sintra em 1942.

 

Eduardo Palaio é o 21.º escritor premiado com este galardão, depois de nomes como Pires Cabral, Mário de Carvalho, Maria Isabel Barreno, Luísa Costa Gomes, José Eduardo Agualusa, Afonso Cruz entre outros.

Refira-se que o Grande Prémio do Conto destina-se a galardoar anualmente uma obra em língua portuguesa de um autor português ou de um país da lusofonia.

 

A cerimónia da entrega do prémio ficará ainda marcada pela oferta à Casa de Camilo de uma tela a óleo do acervo particular da artista plástica Armanda Passos, intitulada “Retrato de Ricardina”, numa alusão ao romance camiliano com o mesmo nome datado de 1868.

 

In "Casa de Camilo"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:15


#1825 - COSTA BOOK OF THE YEAR

por Carlos Pereira \foleirices, em 31.01.13


BRING UP THE BODIES BY HILARY MANTEL NAMED 2012 COSTA BOOK OF THE YEAR

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:33

 

Antonio Muñoz Molina ha sido el escritor elegido por el jurado para recibir este año el prestigioso premio de Literatura de Jerusalén. Se trata de un galardón que se entrega cada dos años y que recientemente han recibido autores como Ian McEwan, Haruki Murakami o J.M. Coetzee. El otro español galardonado en Jerusalén fue Jorge Semprún en 1997.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:24


#1773 - PRÉMIO REVELAÇÃO AGUSTINA-BESSA LUÍS 2012

por Carlos Pereira \foleirices, em 14.11.12


O júri do prémio literário revelação Agustina Bessa-Luís, presidido por Vasco Graça Moura, distinguiu a estreante Marlene Correia Ferraz e o seu romance A Vida Inútil de José Homem, que será agora editado pela Gradiva.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:23

 

O livro “Como se desenha uma casa”, do escritor Manuel António Pina, recentemente falecido, é o vencedor da 8ª edição do Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes, organizado pelo Município de Amarante.

A obra, editada pela Assírio & Alvim, foi escolhida de entre os 166 livros, de cento e cinquenta e nove autores, apresentados a concurso, tendo o júri sido constituído pelos escritores Abel Barros Batista, António José Queiroz, João Paulo Sousa, Joana Matos Frias e Luís Adriano Carlos.

Com entrega marcada para 15 de dezembro, no auditório da Biblioteca Municipal Albano Sardoeira, o Prémio Teixeira de Pascoaes, de periodicidade bienal, foi instituído em 1997, aquando do 120º aniversário do nascimento do poeta.


Ler o resto aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:27


#1768 - Jérome Ferrari vence Prémio Goncourt

por Carlos Pereira \foleirices, em 07.11.12

 

Jérome Ferrari vence o Prémio Literário GONCOURT 2012 com o romance "Le Sermon sur la chute de Rome" (Actes Sud), de acordo com a edição online do jornal "Le Monde"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:41


#1749 - Mo Yan, Prémio Nobel da Literatura 2012

por Carlos Pereira \foleirices, em 12.10.12

 

Mo Yan, escritor chinês, é o vencedor do Prémio Nobel da Literatura 2012. O único livro traduzido em Português, "Peitos grandes e ancas largas" é editado pela Ulisseia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:52


#1746 - Prémio da União Europeia de Literatura 2012

por Carlos Pereira \foleirices, em 09.10.12

 

Afonso Cruz está entre os doze escritores vencedores do Prémio da União Europeia de Literatura 2012 com o seu livro "A Boneca de Kokoschka" (Quetzal). O prémio, no valor de 5 mil euros, permite que os vencedores tenham prioridade de acesso a um programa da União Europeia, para que o seu livro seja traduzido em várias línguas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:43

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:26

 

'Tempo Contado', o livro de J. Rentes de Carvalho, é o vencedor do Grande Prémio de Literatura Biográfica 2010/2011 atribuído pela Associação Portuguesa de Escritores (APE).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:30


#1700 - Philip Roth vence Prémio Príncipe das Astúrias de Letras

por Carlos Pereira \foleirices, em 06.06.12

 

O escritor norte-americano Philip Roth foi agraciado com o Prémio Príncipe das Astúrias das Letras 2012, derrotando na última fase de votações o outro finalista, o japonês Haruki Murakami.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:45


#1699 - Dalton Trevisan distinguido com o Prémio Camões

por Carlos Pereira \foleirices, em 21.05.12

 

Dalton Trevisan foi distinguido com o Prémio Camões, no valor de cem mil euros, anunciou, esta segunda-feira, em Lisboa, o secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas.

A atribuição do Prémio ao autor de "O Vampiro de Curitiba" foi feita por unanimidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:55


#1693 - Orhan Pamuk ganha o prémio Sonning da literatura

por Carlos Pereira \foleirices, em 14.05.12

 

O escritor turco Orhan Pamuk ganhou hoje o prémio Sonning da literatura, o maior galardão cultural da Dinamarca, atribuído pela Universidade de Copenhaga, para recompensar trabalhos de relevância para a cultura europeia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:46


O escritor moçambicano Mia Couto manifestou-se hoje honrado e comovido com a receção do Prémio Eduardo Lourenço 2011, no valor de 10 mil euros, atribuído pelo Centro de Estudos Ibéricos (CEI), com sede na Guarda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:54


#1661 - As finalistas do Prémio Orange para Ficção

por Carlos Pereira \foleirices, em 17.04.12

 

Três escritoras americanas, uma canadiana, uma britânica e uma irlandesa estão nomeadas para a 17ª edição do Prémio Orange para Ficção que vai ser atribuído a 30 de Maio, em Londres. Entre as seis finalistas está Ann Patchett, a vencedora deste prémio em 2002, e Anne Enright, vencedora do prémio Man Booker, em 2007.

A presidente do júri, Joanna Trollope, considerou terem chegado este ano a uma "shortlist" onde é "notável" a qualidade e variedade. "É um privilégio apresentar esta lista. Só tenho pena que as regras do prémio não permitam que a lista seja mais longa. De qualquer maneira estou convencida de que as 14 obras que tivemos de deixar para trás vão ter o sucesso que merecem", disse a escritora britânica. 

,, que já recebeu o Prémio Orange para Ficção há dez anos, em 2002, com o romance "Bel Canto" (ed. Gradiva), está nomeada, este ano, outra vez. É a terceira vez que a escritora norte-americana é seleccionada e concorre com "State of Wonder", romance que se passa na floresta amazónica, no Rio Negro, e é descrito como "um épico". Reflecte sobre a ciência e a memória através da história de uma cientista que trabalha numa droga que poderá mudar a vida das mulheres para sempre. 

Outra das seis finalistas da 17ª edição do único prémio literário britânico que distingue o trabalho de escritoras em língua inglesa, é a irlandesa Anne Enright, que já venceu o Man Booker em 2007 com "The Gathering" ("Corpo Presente", ed. Gradiva). Foi escolhida por "The Forgotten Waltz", uma obra que trata da "memória do desejo", conta uma história de amor e traição num subúrbio moderno de Dublin. 

Uma primeira obra, "The Song of Achilles", está entre as finalistas. É da escritora norte-americana Madeline Miller, que ensina latim e se inspirou na "Ilíada", de Homero. O júri considerou o livro, que conta a história de Aquiles e das guerras de Tróia, "fabuloso". 

A americana Cynthia Ozick, 84 anos, foi escolhida pelo seu sétimo romance, "Foreign Bodies", e tornou-se na escritora com mais idade a ter estado alguma vez na "shortlist" na história deste prémio. Inspirou-se na obra de Henry James para contar a história de Bea Nightingale, uma nova-iorquina que nos anos 1950 parte para França. 

A única britânica finalista, Georgina Harding, concorre com "Painter of Silence", um romance no tempo do pós-guerra na Roménia sobre Iasi, um homem surdo-mudo artisticamente dotado. 

Por fim, o júri escolheu "Half Blood Blues" da canadiana Esi Edugyan, que foi finalista, do prémio Man Booker 2011 com este romance sobre o remorso e músicos de jazz negros a viver em Paris na altura em que estava ocupada pelos nazis. 

O nome da vencedora do prémio no valor de 30 mil libras (pouco mais de 36 mil euros) vai ser anunciado no dia 30 de Maio numa cerimónia no Royal Festival Hall de Londres. O ano passado o prémio foi atribuído a Téa Obreht pelo "A Mulher do Tigre" (ed. Presença). 

 

In 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:33


#1636 - XVI Prémio Primavera da Novela

por Carlos Pereira \foleirices, em 29.02.12

 

Fernando Savater, filósofo espanhol, venceu o XVI Prémio Primavera da Novela com a obra "Los Invitados de la Princesa".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:21


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog




Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas