Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




#2706 - O Homem Solitário

por Carlos Pereira \foleirices, em 02.12.17

BORIS HRISTOV

 

O HOMEM SOLITÁRIO

 

Tem uma cicatriz na testa e senta-se sempre na ponta,

mesmo quando é grande o homem solitário é pequeno.

 

Junta ervas ou talha com a tesoura das recordações,

se não tem nada a fazer - e arrasta a sua manta gasta.

 

Uma cabeça de cavalo ilumina os campos e

o  homem solitário vai apenas olhá-la - não quer que tenha uma crina.

 

Enquanto os outros gritam ou falam da arte

à mesa, o homem solitário apanha as moscas e deixa-as voar.

 

Mas se escreve versos deixará sem dúvida

uma lágrima nos olhos ou um arranhão na vossa memória.

 

Tem um lar e sopa quente, mas está tão só;

a sua vida - abandonada como uma arca no fundo do corredor.

 

Que a sua casa se desmorone,

comerá cinzas, mas não se ajoelhará perante ninguém.

 

Em que fogo ardeu? E sob que ferro de passar?

Para o saber ter-se-á de beber com ele muito vinho.

 

Enquanto caminha com uma mancha na camisa limpa,

o homem solitário desaparece na multidão como átomo.

 

Com uma das mão leva um livro para a sua alma doente,

com a outra o homem solitário segura a pequena corda que traz no bolso.

 

Poema do poeta bulgaro Boris Hristov

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:46



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog




Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas