Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




#2697 - Prémio Oceanos de Literatura em Língua Portuguesa

por Carlos Pereira \foleirices, em 29.11.17

 

Oceanos – Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa anunciou no dia 29 de novembro os vencedores da edição de 2017, que avaliou 1.215 obras publicadas em 2016.

 

Karen, romance da portuguesa Ana Teresa Pereira, ficou em primeiro lugar, recebendo prêmio de R$ 100 mil. Ela é a primeira mulher a obter o prêmio máximo nas 15 edições do prêmio, que foi criado em 2003 como Prêmio Portugal Telecom e, desde 2015, passou a se chamar Oceanos. Nas edições anteriores, as escritoras Beatriz Bracher, Marina Colasanti, Cíntia Moscovich, Elvira Vigna e Ana Martins Marques haviam sido premiadas, porém não obtiveram o primeiro posto.

 

O brasileiro Silviano Santiago ficou em segundo lugar com o romance Machado, sendo premiado com o valor de R$ 60 mil, e Golpe de Teatro, do poeta português Helder Moura Pereira, é o terceiro colocado, premiado com R$ 40 mil.

 

A premiação para o quarto lugar, no valor de R$ 30 mil, será dividida entre a poeta portuguesa Maria Teresa Horta, que concorreu com Anunciações, e o romancista brasileiro Bernardo Carvalho, com Simpatia pelo Demônio. A decisão de atribuir o quarto posto aos dois autores aconteceu após sucessivas rodadas de votação nas quais prevaleceu o empate – levando a curadoria e o Júri Final, com base no regulamento do prêmio, a reconhecerem ambos como vencedores.

 

O Júri Final do Oceanos 2017 foi formado por dois portugueses – a poeta Ana Mafalda Leite e o crítico literário António Guerreiro – e seis brasileiros – as ensaístas Beatriz Resende e Mirna Queiroz, a tradutora e editora Heloisa Jahn e os escritores Maria Esther Maciel, Everardo Norões e Eucanaã Ferraz). A curadoria do Oceanos esteve a cargo da jornalista portuguesa Ana Sousa Dias, da gestora Selma Caetano e do jornalista Manuel da Costa Pinto, ambos brasileiros.

 

A edição de 2017 é um marco na história dos prêmios literários em língua portuguesa: este ano, Oceanos passou a contemplar obras publicadas em todos os países lusófonos e, com isso, tornou-se um radar da produção contemporânea dos países unidos pelo idioma – proporcionando conhecimento recíproco e promovendo o intercâmbio literário e editorial. Os números são expressivos: entre os 51 livros semifinalistas — 31 de autores brasileiros, 19 de autores portugueses e 1 de autor angolano —, 49 nunca foram publicados em outro país de língua portuguesa.

 

Os 19 livros de autores portugueses publicados em Portugal não haviam sido publicados no Brasil e 11 de seus autores nunca tiveram obras lançadas no Brasil; e, dentre os 31 livros semifinalistas publicados no Brasil, 30 ainda não têm edição em Portugal, sendo que 21 dos autores brasileiros semifinalistas são inéditos em Portugal – o que mostra como as sucessivas fases do Oceanos contribuem para difundir a obras dos escritores para além das fronteiras nacionais.

 

A primeira colocação obtida pelo romance Karen possibilita o reconhecimento, no Brasil, da importância que o conjunto da obra de Ana Teresa Pereira tem em Portugal, com mais de 30 livros publicados. Em contrapartida, a premiação de Silviano Santiago, que em 2015 havia vencido o Oceanos em primeiro lugar com Mil Rosas Roubadas, reitera – para o público lusitano e dos demais países lusófonos – o lugar ocupado pelo autor na cena literária brasileira.

 

Veja aqui os 04 vencedores
Clique aqui para baixar a lista de livros vencedores

 

FONTE: ITAÚ CULTURAL

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:48



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog




Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas