Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




#2692 - Amanhã, o Fim do Mundo

por Carlos Pereira \foleirices, em 27.11.17

 PENTTI HOLAPPA

 

AMANHÃ, O FIM DO MUNDO

 

O fim do mundo chega amanhã

passeamos no jardim de inverno de Lisboa.

É Janeiro, as camélias florescem e

os flamingos nadam na lagoa artificial.

A água é H2O original e a terra antiga.

Parece maravilhoso dividir um destino que se separa.

Acertou-nos uma flecha vinda de longe.

Alguém pensou em nós, na nossa espécie, no mundo.

Há só um único ponto, em que tudo se apoia, 

e está escondido no nosso conhecimento

ou no lixo ao lado da rua ou no

outro lado da Via Láctea, ou em Deus, mesmo no Amor.

Percebi hoje uma coisa tremenda.

Estou tão perto de ti, que me lanço para longe.

Na última noite quero passear

contigo em Lisboa.

 

Poema do poeta finlandês Pentti Holappa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:00



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog




Links

Outras Foleirices

Comunicação Social

Lugares de culto e cultura

Dicionários

Mapas

Editoras

FUNDAÇÕES

Revistas